Desafio de inovação do CORREIO e Rede+ seleciona startups baianas

agenda bahia
14.07.2018, 05:58:00
Atualizado: 19.07.2018, 21:38:21
Rede+ trará para o Desafio Criativo sua experiência com aceleração de negócios (Divulgação)

Desafio de inovação do CORREIO e Rede+ seleciona startups baianas

Oito empresas vão receber mentorias; inscreva-se

Os unicórnios são animais mitológicos, geralmente brancos, com chifres em espiral e de uma beleza única. Mas, na vida real, eles também existem. Com a devida adaptação, na linguagem empresarial, unicórnio é o nome da startup avaliada em, no mínimo, US$ 1 bilhão. O CORREIO, em parceria com o Grupo Rede+ abriu a temporada de caça aos unicórnios. A partir deste sábado (14), começam as inscrições para o Desafio de Inovação Acelere[se], que integra a programação do Fórum Agenda Bahia 2018. O projeto selecionará oito startups locais para passar por um processo intensivo de aceleração. Quem sabe uma delas tem potencial para se transformar no primeiro unicórnio baiano? Se interessou, então inscreva-se aqui.

As inscrições seguem até o dia 30 de julho e os oito selecionados serão conhecidas no dia 2 de agosto. Em seguida, no dia 3, o processo já terá início. A ideia é oferecer mentorias e aceleração gratuitas, no estilo ‘born to be an unicorn’ (nascido para ser um unicórnio), às empresas escolhidas. Os interessados podem acessar mais informações, regulamento e fazer as inscrições gratuitas no site: agendabahiacorreio.com.br/acelerese.

O projeto será finalizado no dia 7 de novembro e já tem agenda definida. No primeiro dia da experiência, 3 de agosto, os escolhidos e os mentores participarão de um evento de boas-vindas na sede da Rede+, na Avenida Tancredo Neves.  Em seguida, no dia 8, haverá uma mentoria dos projetos aberta a todos os integrantes das oito startups selecionadas durante o seminário Sustentabilidade do Agora, do Fórum Agenda Bahia 2018, que será realizado na Fieb.

CONFIRA TODAS AS NOTÍCIAS DO AGENDA BAHIA

Os nomes dos mentores serão divulgados na próxima semana. Esta é a primeira vez que o Fórum Agenda Bahia realiza um programa de aceleração de startups. Com o sucesso do Hackathon+ Salvador, que aconteceu na edição do fórum no ano passado, este é um novo projeto para desenvolver o espírito empreendedor na capital baiana. 

As empresas interessadas no Acelere[se] devem atuar em quatro campos específicos: educação, energia e sustentabilidade, economia criativa e cidades inteligentes. Também precisam mostrar relevância e criatividade, explica Rodrigo Paolilo, CEO do Grupo Rede Mais+. 

“São buscadas startups em fase inicial, mas que já estejam operando. São empresas que querem crescer o seu negócio, acelerá-lo. Ofereceremos, nas duas sedes da Rede Mais+ (Avenida Tancredo Neves e Barra), capacitações, mentorias quinzenais e acesso a coworking” (Rodrigo Paolilo)
 

Rotina de aceleração
O processo de aceleração vai durar três meses, com uma capacitação por semana e mentorias de 30 minutos por startup, além de quatro horas de ‘born to be an unicorn’, quinzenalmente. Este será o momento em que os participantes aprenderão, na prática, os preceitos das empresas unicórnios. Mensalmente, haverá planejamento de ações das entregas do mês. As aulas serão para dois representantes de cada startup, totalizando 16 pessoas, que receberão uma média de quatro horas de conteúdo empreendedor semanais.

Todas as sextas-feiras ocorrerão os acompanhamentos e ajustes do que é viável ou não em cada negócio. Entre os temas de capacitação estão previstos marketing digital, questões jurídicas e outros aspectos para a manutenção de um negócio.

Ao fim dos três meses de aceleração, os projetos serão apresentados para investidores, no último dia do Acelere[se], durante a programação do seminário Humanize[se], que acontece no dia 7 de novembro, também como parte da programação do Fórum Agenda Bahia 2018. Antes do seminário, a evolução das oito startups que participarão do Acelere[se] será mostrada em uma web-série divulgada semanalmente nas redes sociais do CORREIO.

As apresentações serão no formato pitch (mostras-relâmpago), quando os empreendedores tentarão convencer investidores a aportar recursos em seus negócios. Os possíveis financiadores ainda não foram selecionados, mas são eles que aportarão fundos para rodar (colocar em prática) os projetos selecionados. 

“Os próprios investidores escolherão os três destaques entre os oito participantes e decidirão como, em conjunto, farão rodar os planejamentos”, explica Rodrigo Paolilo.

Ecossistema de inovação
Em julho de 2017, a Prefeitura Municipal de Salvador e o Senai Cimatec lançaram os Editais de Inovação, com os eixos cidade inteligente, cidade criativa e cidade sustentável. A partir dali, o ecossistema de inovação de Salvador começou a mudar e tomar fôlego. 

Segundo André Fraga, secretário municipal de Cidade Sustentável e Inovação (Secis), em capitais como Recife e Florianópolis, os planos de inovação começaram há 20 ou 30 anos, mas Salvador ainda têm tempo de surfar essa onda. “O nosso olhar agora está direcionado para esse sistema em formação. E precisamos de um engajamento de todo mundo, inclusive do poder público”, defende Fraga.

Hoje, 10 startups com soluções para a cidade já estão sendo incubadas após três chamadas dos Editais de Inovação. O projeto é financiado pela Prefeitura, com aporte de R$ 1 milhão, e pelo Senai e Sebrae-Ba, com suportes de R$ 2 milhões cada. Os participantes recebem, cada um, uma bolsa de R$ 150 mil. 

Flávio Marinho, do Senai Cimatec, explica como funciona os estágios de incubação: “Primeiro, durante três meses, validamos e afinamos a ideia. Depois, numa fase que dura seis meses, o Senai dá suporte a essa ideia e é desenvolvido o primeiro protótipo. Por último, em três meses, o protótipo é testado em um ambiente real”.

A segunda seleção para cinco empresas enquadradas no tema Cidades Resilientes já aconteceu e as startups foram apresentadas no último dia 11 de julho. A próxima fase, com foco em Cidades Sustentáveis, ainda está aberta para inscrições.

O Mini Maker Lab é uma startup baiana apoiada pela aceleradora do Senai Cimatec e pela Prefeitura, através da Secis e da Cogel (Companhia de Governança Eletrônica). A empresa leva para as escolas um mini-laboratório que dissemina a cultura maker, estimulando a aprendizagem através de atividades lúdicas baseadas em problemas do mundo real.  

Através da experimentação dos produtos criados por pesquisadores engajados em levar um método inovador de ensino, o aluno aprende microeletrônica básica, conceitos de automação e robótica de forma lúdica, desenvolvendo o raciocínio lógico na descoberta de caminhos para a resolução de problemas desafiadores. 

Rodrigo Paolilo: "conexões entre comunidades inovadoras"

Referência em aceleração
Parceira do CORREIO no Desafio de Inovação, a Rede+ era, até 2004, apenas uma empresa de coworking localizada em Aracaju. Apenas em junho de 2014 surge, de fato, a Rede+ com o intuito de pensar soluções de negócios, capacitação e aceleração. Hoje, o grupo tem três sedes: duas em Salvador, na Barra e na Avenida Tancredo Neves, e uma em Aracaju. O diferencial? Para Rodrigo Paolilo, CEO da empresa, é justamente a aceleração de empresas. A rede possui um programa personalizado de aceleração: a qualquer momento é possível que o empresário se inscreva para a aceleração. 

Pelas 30 salas da iniciativa, de Salvador a Aracaju, já passaram mais de 150 startups, segundo cálculo de Paolilo. A rede também oferece espaço de trabalho, coworking, cursos e eventos próprios e serviços de inovação. Além disso, oferecem escritório virtual para os empresários sem endereço fixo. Assim, é possível receber e emitir correspondências.  

“A Rede+ funciona como um hub de soluções e serviços em que a gente conecta essas comunidades inovadoras para que elas se desenvolvam e cresçam”, afirma Paolilo. “Então, é importante a gente ter espaços como esse, que nos conecte e que agregue volume no sentido de gerar conexão, negócios entre si, desenvolver inovações e possibilitar muito mais, principalmente através de aceleração de negócios. É como a gente faz com programas como o Acelere[se] ou com outros programas específicos de empreendedores em geral que podem entrar no site e se cadastrar”, complementa o empresário. 

A primeira parceria da Rede+ com o CORREIO foi realizada na edição do Fórum Agenda Bahia do ano passado. As duas empresas se uniram para promover um hackthon, espécie de competição entre grupos que disputam para ver quem tem a melhor ideia para resolver um problema proposto pela organização do evento. No caso, o desafio envolvia a criação de soluções para os problemas vividos pelo Centro Histórico de Salvador. Algumas das ideias apresentadas naquele desafio não foram esquecidas e continuam em desenvolvimento.

O Desafio de Inovação Acelere[se] é um oferecimento do Fórum Agenda Bahia, com apoio institucional da Rede Bahia e realização do Correio e Rede+.

*Com supervisão dos editores Flávio Oliveira e Andreia Santana


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sessao-do-tj-ba-e-suspensa-apos-confusao-e-retirada-de-advogado/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/confira-o-clipe-da-cantora-argentina-lali-em-parceria-com-pabllo-vittar/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voce-sabia-que-o-ford-mais-vendido-na-america-do-sul-e-feito-na-bahia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mostra-multimidia-homenageia-os-40-anos-do-correio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/igreja-transmite-momento-em-que-pastor-e-baleado-em-culto-veja/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/camera-de-shopping-flagrou-conversa-de-empresario-que-matou-jogador-e-testemunhas/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/prepare-a-maratona-cinco-series-da-netflix-para-ver-apos-o-enem/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/saiu-confira-os-mais-novos-clipes-de-anitta/