Designer de moda baiano virou empreendedor na internet através de uma boneca

economia
21.07.2021, 11:10:00
Atualizado: 21.07.2021, 11:15:48
Desenhar e pensar modo através de um personagem. Essa foi a estratégia de Tarsi Morais para empreender (Arquivo Pessoal)

Designer de moda baiano virou empreendedor na internet através de uma boneca

Boneca ganhou personalidade e virou influenciadora digital

Com quase 50 mil seguidores no Instagram, a boneca Carol Sampaio (@eucarolsampaio) prova que brincadeira boa não deve ter hora para acabar e que ser influenciadora digital e designer de moda exige talento, mesmo que emprestado do seu criador, o design de moda Tarsi Morais(@eutarsomorais). Na verdade, desde 2016, a barbie baiana encanta adultos e crianças com seu cotidiano e, principalmente, com suas dicas de moda e life style.

Hoje, o que poderia ser uma brincadeira é o negócio desse jovem designer que, seguindo os ensinamentos da avó, costura desde criança. “Quando comecei a criar roupas para essa boneca não imaginava que a coisa chegaria onde chegou. Na verdade, contar a vida de Carol e reproduzir meus conceitos de moda para a miniatura do mundo doll era algo despretensioso, quase uma brincadeira, mas as redes sociais deram uma outra dimensão ao trabalho que se profissionalizou e virou minha principal fonte de renda”, conta Tarsi.

Carol Sampaio foi o personagem criado por Tarsi Morais para abordar conceitos de moda e brincar com essa influenciadora digital do mundo doll (Foto: Arquivo pessoal)

A história desse empreendedor de apenas 20 anos será o tema do programa ao vivo Empregos e Soluções dessa quarta-feira, 21, às 18 horas, na página do Jornal Correio, no Instagram. Durante a conversa com Flávia Paixão, Tarsi abordará os desafios enfrentados durante a pandemia, quando, sem a possibilidade de sair para comprar tecido, precisou apelar para a criatividade e o que tinha em casa para criar os modelos da boneca influenciadora. 


Foi nesse período também que, sem os cenários urbanos, precisou descobrir novos espaços domésticos para continuar contando a história dessa boneca e dos seus parceiros. Para o futuro, Tarsi pretende ir além dos publis feitos pela personagem. “Quero comercializar as roupas em miniaturas para bonecas e também as versões ‘normais’ para que as pessoas possam usar”, diz.

Quer saber mais, então não perca a conversa nessa quarta-feira, às 18h, na página do  jornal Correio, no Instagram.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas