Dia da Mulher: 6 especialistas revelam seus estilos de vinho prediletos

paula theotonio
08.03.2020, 04:00:00
Atualizado: 09.03.2020, 13:59:04

Dia da Mulher: 6 especialistas revelam seus estilos de vinho prediletos


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Inspirada pelo Dia Internacional das Mulheres, trouxe ano passado na coluna uma série de pesquisas que comprovam um fato incontestável: não existe vinho de mulher. Este ano, retomando esta temática, resolvi abandonar as descobertas acadêmicas e dar voz a quem adora uma tacinha da bebida, seja de brancos, tintos, rosés, laranjas, espumantes ou fortificados.

Assine a newsletter de Paula Theotonio aqui e boa leitura!

Convidei sommelières e uma enóloga que fazem a diferença em suas áreas para me contarem quais vinhos elas mais amam e como essa escolha se conecta com suas personalidades e estilos de vida.

Veja, a seguir, o que elas têm a dizer.

“Eu me considero uma mulher de personalidade forte e sou muito determinada em meus objetivos. Meu estilo de vinho predileto é tinto reserva, e o meu rótulo favorito é o Cartuxa Evora Reserva. Um vinho aromático, elegante, equilibrado, com taninos marcantes e acidez moderada. Sou apaixonada por ele porque é uma bebida persistente e marcante” - Vanessa Oliveira, sommelière e consultora de restaurantes no Vale do São Francisco.


“O mundo dos vinhos é vasto e eu gosto de tantos estilos! Como proprietária de uma adega que prima por apresentar rótulos de nacionalidades e uvas raras, ultimamente tenho me aprofundado e apaixonado pelos vinhos orgânicos. O vinho que tenho degustado ultimamente é o Livverá, da uva Malvasia. O exemplar é da família dos laranjinhas, de cor âmbar, feito de vinificação natural e pouco interventiva. Sem filtração e sem sulfitos, leves taninos e bastante corpo. Essa escolha está intimamente ligada à minha forma de ver a vida, minhas lutas. Tenho um gosto refinado, mas busco rusticidade e ancestralidade, além de viver da forma mais natural possível” - Carol Souza, chef de cozinha, especialista em vinhos e sócia-proprietária da Adega Terroir.


“Tenho uma paixão pela uva Pinot Noir em vinhos argentinos, principalmente da região da Patagônia, devido à elevada concentração de aromas, os taninos sedutores que evoluem lentamente e a equilibrada acidez. Entre os rótulos, elegeria o Chacra 55 Pinot Noir. E como esse vinho se relaciona com minha personalidade? Acho que essa uva, neste terroir, resulta em um vinho de complexidade, elegância e harmonia - e tem muito a ver comigo” - Letícia Spanholo, sommelière e diretora da Wine Spanholo.


“Gosto de vinhos elegantes, estruturados, potentes e que mexem com mais sentidos além do paladar. Além disso, sou uma grande apreciadora da arte e apaixonada por esse universo da enologia. E um rótulo que traz tudo isso é o Escultor, meu vinho predileto! Ele tem um aroma envolvente na rolha, passando pelo bouquet inebriante, chegando até a boca com estrutura e potência. Tudo nele é especial: seu rótulo é produzido pela vinícola boutique Monte do Pintor somente em anos excepcionais, de maneira artesanal e cuidadosa com uvas selecionadas, e traz um rótulo de autoria do escultor português João Cutileiro, que retrata a paisagem do Alentejo” - Juliana Britto, sommelière, terapeuta psicossomática e sócia-proprietária do BOX 111, em Conquista.


“Sou uma pessoa intensa e complexa, amante dos vinhos do Velho Mundo, que têm características marcantes e bastante intensos no paladar. Mas como vivemos num país tropical, com temperaturas altas, atualmente ando degustando bastante vinhos brancos e rosés no novo mundo, com a leveza e acidez que a nossa gastronomia sugere. Se tivesse que escolher um vinho predileto no momento, seria o Montes Selección Limitada Sauvignon Blanc 2018 — um branco chileno que não passa em madeira, mantendo-se perfumado, refrescante e jovial” - Anaildes Santana, sommelière e Presidente da ABS/BAHIA.


“Eu acredito que o paladar é algo que muda constantemente, e o vinho é um caminho de muitas direções e opções. Como beber vinhos faz parte do meu dia-a-dia de enóloga, a escolha dos vinhos sempre passa pela praticidade, pelas companhias e pelo momento. No dia-a-dia, prefiro brancos e tintos leves; e no fim de semana, com tempo de cozinhar e encontrar amigos, prefiro tintos encorpados. Porém tenho, sim, um apreço pelos rosés e por vinhos elaborados com Syrah, que tem um potencial enorme tanto para vinhos leves quanto para os estruturados. Um dos que mais tenho apreciado no momento é o Miolo Single Vineyard Syrah, produzido no Vale do São Francisco, que é frutado, encorpado, tem excelente custo-benefício e é versátil” - Eloiza Teixeira, enóloga da Vinícola Terranova/Miolo.


Quer saber mais sobre vinhos? Toda quarta-feira, você pode receber antecipadamente o conteúdo produzido por Paula Theotonio, que traz dicas exclusivas pra descomplicar a relação com o vinho. Assine a newsletter aqui e boa leitura!

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas