Dicas para economizar já nas compras do material escolar

especiais patrocinados
06.09.2018, 02:48:54
Importantes pesquisar os preços em diferentes pontos de venda, comparando marcas e estabelecimentos (Shutterstock)
Estúdio Correio -

Dicas para economizar já nas compras do material escolar

Pais buscam evitar preços mais altos e longas filas no período de volta às aulas

Antecipar a compra de material escolar pode ser fundamental para evitar preços mais altos e longas filas nas papelarias, tão comuns no período de volta às aulas. A dica é do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Mas, antes de ir às compras, os pais devem verificar se os itens utilizados no ano passado estão em bom estado e podem ser reutilizados.

A economista Carla Santos, mãe da João Pedro, de 12 anos, diz sempre comparar o preço em lojas diferentes antes de fechar a compra. Livros didáticos, por exemplo, costumam estar entre os itens que mais pesam no bolso. Reaproveitamento de itens da lista que o estudante já possui e estejam em bom estado de uso também é avaliado. “Antes de sair às compras, verifico os produtos que sobraram do ano anterior e que podem ser reaproveitados, avaliando, desta forma, se há necessidade de comprar material para o ano todo ou se é melhor fracionar a compra, por exemplo, semestralmente”, citou.

Na tentativa de reduzir custos, difícil mesmo é convencer a criançada a adquirir o material sem personagens infantis. Eles podem ser mais caros, em função do licenciamento para uso destes personagens. Fugir do parcelamento pode ser a melhor saída, mas sempre negociando descontos ou melhores condições. Para especialistas, é necessário exigir sempre a nota fiscal, que é fundamental em caso de necessidade de troca.

A Proteste - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor –aconselha, sempre, pesquisar os preços em diferentes pontos de venda, comparando marcas e estabelecimentos. Na impossibilidade de comprar cada item em locais diferentes, a saída é pesquisar a lista como um todo.

Outra opção para economizar é se reunir com outros pais e fazer a compra em conjunto. O atacado é mais vantajoso e, na maioria das vezes, é mais fácil de conseguir descontos.

O estabelecimento de ensino não pode determinar a marca ou papelaria onde o material deve ser comprado, nem exigir a compra dentro da instituição. Pode até oferecer este serviço, mas tem de dar a opção de escolha à família.

Dicas para economizar:

– Reciclar materiais é uma atitude moderna e pode gerar economia, além de desenvolver o espírito lúdico das crianças. Utilize materiais mais desgastados e dê a eles uma nova capa.

– Avalie o material escolar do último ano e veja se ainda está em condições de uso. Separe o que pode ser reaproveitado ou não.

– Realizar compras em conjunto com outros pais que possuam filhos da mesma série que o seu pode ser uma boa alterativa. A compra em grande quantidade pode facilitar descontos.

– Antes de negociar com o transporte escolar, verifique se não existe a possibilidade de um revezamento com pais que moram próximo a sua residência.

–Caso exista a possibilidade de comprar os itens conforme a necessidade, fracione a compra. Além de diminuir o desperdício ao longo do ano, você evita desembolsar uma quantia elevada em um único mês.

Fonte: IDEC/Proteste

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas