Djalma recusou propostas de outros clubes para acertar com Bahia: 'Camisa pesada'

e.c. bahia
27.12.2021, 05:00:00
Djalma Silva é um dos novos reforços do Bahia (EC Bahia/Divulgação)

Djalma recusou propostas de outros clubes para acertar com Bahia: 'Camisa pesada'

Jogador também explicou suas características e garantiu: 'Sou um lateral bastante ofensivo'

O lateral esquerdo Djalma Silva vai vestir pela primeira vez a camisa do Bahia em 2022. O jogador de 27 anos, que disputou a última Série B pelo Operário-PR, chegou a fechar com o Esquadrão em junho, mas uma discordância do Atlético Pernambucano - clube com o qual ele ainda tinha vínculo - travou a negociação.

Agora, o acerto deu certo, e ele foi anunciado oficialmente pelo tricolor para a próxima temporada. Djalma comemorou a oportunidade, e garantiu: negou outros times, inclusive da elite do futebol brasileiro, para confirmar com o Bahia.

"Tive propostas de vários clubes da Série B e da Série A também. Não podia pensar duas vezes em botar o nome do Bahia no meu currículo. Sei que é uma camisa muito pesada, de muita história e muita tradição no Nordeste. Espero que eu possa, junto com os companheiros, botar o Bahia de volta à Série A, que é onde ele deve estar", disse, em em entrevista divulgada nos canais oficiais do Esquadrão.

"O Bahia até teve uma oportunidade de me contratar. Mas, infelizmente, pelo clube atrapalhar a situação, não deu certo. Continuei meu trabalho e agora posso dizer que sou jogador do Bahia, e estou muito feliz por essa oportunidade", continuou.

Djalma também falou sobre suas características, e se classificou como um lateral ofensivo. Por outro lado, assegurou que também se preocupa com a defesa.

"Sou um lateral bastante ofensivo, mas, dentro disso, não pense que eu não sei marcar, que eu deixo a desejar lá atrás. Sou um cara que procura priorizar a parte defensiva, mas, quando tenho a oportunidade de chegar ao ataque, não quero fazer qualquer jogada, quero fazer uma jogada de perigo, dar um passe para meu companheiro ou chutar a gol, que é uma virtude minha. Quero chegar na frente com o intuito de fazer algo positivo. Se puder ser o gol, melhor ainda. Se for um passe, também fico feliz", explicou.

O lateral tem 27 anos e começou a carreira no Atlético Pernambucano. Ele rodou por equipes de Pernambuco e da Paraíba até chegar ao Confiança, em 2020, onde ganhou destaque durante a Série B. No ano seguinte o jogador foi para o Operário e voltou a ter bom desempenho no Brasileirão. 

No ano passado, aliás, Djalma chegou a jogar contra o Bahia. Na época, ele estava no elenco do Confiança, e enfrentou o Esquadrão na Copa do Nordeste. Durante a semifinal, o Dragão perdeu por 1x0 em Pituaçu e foi eliminado da competição. Djalma lamentou não ter atuado com a presença da torcida tricolor, mas celebrou essa chance em 2022.

"Na oportunidade que tive de jogar contra o Bahia, pela Copa do Nordeste do ano passado, eu já estava sem a torcida, então não tive esse privilégio. Mas espero que, em 2022, a gente possa comemorar juntos vários triunfos com a torcida", projetou.

"É uma competição muito gostosa de se jogar. Eu sei que o Bahia tem muita história nessa competição, e espero que a gente possa conquistar mais um título da Copa do Nordeste, que será muito importante".

Além da Copa do Nordeste, o Bahia também terá pela frente na temporada 2022 o Campeonato Baiano, a Copa do Brasil e a Série B do Brasileirão. Djalma já pensa na disputa da segunda divisão, e deu o recado: é preciso manter a regularidade.

"Na Série B, todos os times vão oscilar. Mas, se você conseguir manter a regularidade, está muito perto de voltar à Série A. E eu espero que, junto com os meus companheiros, a gente consiga manter essa regularidade e fazer um bom campeonato. Espero poder dar muita alegria ao torcedor do Bahia. Quero dizer que nunca vai faltar dedicação, empenho e raça para poder levar o Bahia de volta à Série A".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas