Do galinheiro aos milhões de pacientes: o que virou o império do bem criado por Dulce

salvador
19.05.2019, 07:13:00
Atualizado: 19.05.2019, 10:55:27
(Foto: Divulgação/Osid)

Do galinheiro aos milhões de pacientes: o que virou o império do bem criado por Dulce

Instituição já conquistou prêmios nacionais e internacionais

A voz mansa e firme de Irmã Dulce foi o instrumento - junto com a persistência - da religiosa baiana para criar um dos maiores complexos de saúde com atendimento 100% gratuito do Brasil, com mais de 3,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A nova santa da igreja católica deu início oficial às Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) em 1959 dez anos após abrigar 70 doentes no galinheiro situado ao lado do Convento Santo Antônio, na capital baiana.  

Após a morte da religiosa, as obras passaram por um trabalho de profisssionalização e atualmente conta com 21 núcleos que prestam assistência à população de baixa renda. As Osid ocupam atualmente uma área construída de 40 mil metros quadrados incluindo um total de 954 leitos hospitalares, para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas.

Clique aqui e confira o especial Santa Dulce sobre a vida da freira baiana

Desses núcleos, 19 apresentam atuação na Saúde, a exemplo do Hospital Santo Antônio, do Centro Geriátrico, Hospital da Criança, Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, Centro de Acolhimento à Pessoa com Deficiência, Centro Especializado em Reabilitação e do Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas, entre outros.

Assista o documentário onde Dulce conta um pouco da sua trajetória: 

No complexo são 2 milhões de atendimentos ambulatoriais – quase metade do total alcançado por toda a organização no estado. Ainda na sede das Obras Sociais, local que atende diariamente cerca de 2 mil pessoas, são realizadas por ano 12 mil cirurgias, além de 18 mil internamentos.

Também em Salvador, as Osid são responsáveis hoje por 5% dos procedimentos ambulatoriais e 9% das internações hospitalares no município. Atualmente, mais de 4 mil profissionais trabalham na organização, sendo mais de 2 mil funcionários somente no complexo da capital baiana, local onde atuam ainda 320 médicos e 125 voluntários.

Dentre as 36 especialidades médicas um dos destaques é o Centro de Pesquisa Clínica e o Centro de Ensino e Pesquisa Professor Adib Jatene, unidades dedicadas às áreas de Pesquisa e Ensino em Saúde. As Osid têm ainda internato de Medicina e 18 programas em residências médicas, além da Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde do Idoso e Residência em Odontologia.

Dentro do complexo tem também o Memorial Irmã Dulce (MID), uma exposição permanente sobre a vida e o legado da fundadora da instituição, a Bem-Aventurada Dulce dos Pobres. No local, estão o hábito usado pela religiosa, fotografias, documentos e objetos pessoais -  o Memorial ainda preserva intacto o quarto de Irmã Dulce, onde está a cadeira na qual ela dormiu por mais de 30 anos por conta de uma promessa pela saúde da irmã.

Foto: Evandro Veiga/CORREIO

Inaugurado em 1993, um ano após a morte da freira baiana, o núcleo está situado em um prédio anexo ao Convento Santo Antônio, na sede das Obras (Avenida Bonfim, Largo de Roma). Com entrada franca, o memorial está aberto à visitação de terça a domingo, das 10h às 17h. A visita ao memorial se estende ainda ao Santuário de Irmã Dulce, situado também ao lado da sede da Osid e onde está localizado o túmulo do Anjo Bom do Brasil.

Já no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, funciona o 21º núcleo das Obras Sociais, o Centro Educacional Santo Antônio (CESA), unidade que atende, em parceria com as Secretarias de Educação do Estado e do Município de Simões Filho, 750 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e que foi fundado em 1964 por Dulce. 

Para erguer sua obra Irmã Dulce contou com ajuda de políticos a exemplo de ACM, ex-governador da Bahia
Foto: Divulgação/Osid

Atualmente, o CESA é uma escola de tempo integral, com um modelo de ensino que engloba o Ensino Fundamental I e II (do primeiro ao nono ano). O centro oferece ainda acesso à arte-educação, inclusão digital, atividades esportivas, assistência odontológica, alimentação, fardamento e material escolar gratuitos. O local conta também com uma unidade de sustentabilidade, o Centro de Panificação, responsável pela produção e comercialização de variados tipos de pães, panetones e outros produtos.

Além dos 21 núcleos pertencentes à instituição, as Osid atuam ainda ainda na gestão de unidades externas de saúde, sendo responsável hoje pela administração de três complexos públicos, todos localizados na Bahia e vinculados ao Governo do Estado: Hospital do Oeste (Barreiras), Hospital Eurídice Sant’anna (Santa Rita de Cássia) e Hospital Regional Dr. Mário Dourado Sobrinho (Irecê). A entidade responde também pelo Centro de Convivência Irmã Dulce dos Pobres, localizado no Centro Histórico de Salvador, que tem como foco a assistência às pessoas em sofrimento psíquico e em vulnerabilidade social, incluindo usuários de substâncias psicoativas e pessoas em situação de rua, além do atendimento às famílias residentes no bairro e clientes referenciados pela rede SUS.

Veja a  lista dos 21 núcleos das Obras Sociais Irmã Dulce:

  • Ambulatório José Sarney (AJS)
  • Centro de Acolhimento à Pessoa com Deficiência João Paulo II (CAPD)
  • Centro de Acolhimento e Tratamento de Alcoolistas (CATA)
  • Centro de Bioimagem (CBI)
  • Centro de Ensino e Pesquisa em Enfermagem (Cepen)
  • Centro de Ensino e Pesquisa Professor Adib Jatene (CEPPAJ)
  • Centro de Fisioterapia
  • Centro de Pesquisa Clínica (CPEC)
  • Centro de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (Centrinho)
  • Centro Educacional Santo Antônio (CESA)
  • Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) Irmã Dulce
  • Centro de Geriatria e Gerontologia Júlia Magalhães (CGJM)
  • Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes (CMSALP)
  • Clínica da Mulher Dona Dulcinha (CMDD)
  • Hospital da Criança (HC)
  • Hospital Santo Antônio (HSA)
  • Laboratório de Anatomia Patológica (LAP)
  • Laboratório de Bioquímica Taciano Campos (LBTC)
  • Memorial Irmã Dulce (MID)
  • Unidade de Alta Complexidade em Oncologia Nossa Senhora de Fátima (Unacon)
  • Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue (UCT)

Confira prêmios recentes conquistados pelas Osid: 

  • Melhor ONG do Nordeste 2018 (Prêmio 100 Melhores ONGs do Brasil)
    As Obras Sociais Irmã Dulce foram premiadas como a melhor organização não governamental da Região Nordeste do país e uma das 100 melhores do Brasil. Organizado pelo Instituto Doar, em parceria com a Rede Filantropia, o prêmio 100 Melhores ONGs do Brasil tem como objetivo reconhecer as instituições nacionais que mais se destacam pela transparência e gestão nas suas atuações, além de incentivar a cultura da doação no Brasil.
  • Prêmio Rainha Letizia
    As Obras Sociais Irmã Dulce conquistaram o Prêmio Rainha Letizia 2015, um dos mais importantes do mundo na área social, concedido pelo Ministério da Saúde, Serviços Sociais e Igualdade do Governo da Espanha a iniciativas na área de reabilitação de deficiências e inclusão social. O projeto vencedor foi a Horta Educativa, voltada para moradores do Centro de Acolhimento à Pessoa com Deficiência João Paulo II (CAPD) e para pacientes do Centro Especializado em Reabilitação Irmã Dulce (CER IV).
  • Clarence H. Moore
    O prêmio, concedido anualmente pela Pan American Health and Education Foundation - entidade parceira da Pan American Health Organization, foi recebido pelas Obras Sociais Irmã Dulce no ano de 1997. O reconhecimento internacional deve-se aos serviços de saúde prestados gratuitamente aos setores mais necessitados da sociedade.
  • Voluntário do Ano
    Em dezembro de 2001, a voluntária da Osid Iracy Lordello, que morreu em 2017, recebeu o prêmio nacional de voluntariado da Kanitz e Associados na categoria Destaque Feminino.
  • Filantropia 400
    Em 1999, as Osid foi classificada no prêmio Filantropia 400 como a 13ª maior entidade beneficente do Brasil. O prêmio foi concedido pela Kanitz e Associados às 400 maiores entidades beneficentes do País.
  • Top Social
    O case “CESA – A Educação mudando vidas” rendeu às Obras Sociais Irmã Dulce - representadas pelo Centro Educacional Santo Antônio (CESA), núcleo de educação da instituição - o prêmio Top Social 2005 oferecido pela Associação de Dirigentes de Marketing e Vendas da Bahia (ADVB-BA), em parceria com a Associação Brasileira das Agências de Publicidade (ABAP-BA) e a Associação Comercial da Bahia (ACB). O Top Social é o mais importante prêmio de responsabilidade social do Norte/Nordeste e tem como objetivo reconhecer e premiar programas que contribuem para o desenvolvimento do Estado.
  • Prêmio Desempenho
    O Hospital Santo Antônio foi escolhido como a melhor entidade da área médico-hospitalar da Bahia pelo Prêmio Desempenho 2006, promovido pelo Instituto Miguel Calmon (IMIC). A premiação tem como objetivo o reconhecimento público da excelência das organizações homenageando as empresas de melhor performance nos diversos setores da economia.
  • Prêmio Bem Eficiente
    O Prêmio, concedido às “50 melhores entidades beneficentes e sem fins lucrativos do Brasil” pela Kanitz & Associados, foi recebido pelas Obras Sociais Irmã Dulce quatro vezes, nos anos de 1997, 2000, 2004 e 2006.
  • Prêmio Rainha Sofia
    As Osid receberam, em fevereiro de 2008, em Madri, Espanha, o Prêmio Rainha Sofia de Reabilitação e Integração 2007, um dos mais importantes do mundo na área social. A instituição conquistou a premiação pela candidatura ibero-americana (que reúne países de língua portuguesa e espanhola) em reconhecimento ao Programa Informática na Educação Especial (INFOESP), desenvolvido no Centro Especializado em Reabilitação (CER IV) Irmã Dulce.
  • Certificação ISO 9001:2015
    A norma ISO 9001 contém requisitos para o bom funcionamento do Sistema de Gestão da Qualidade das organizações e é referência nacional para a certificação de sistemas de Gestão da Qualidade. A Associação Obras Sociais Irmã Dulce é certificada na norma ISO 9001 desde 21 de agosto de 2002 e a partir desta data passa por auditorias externas anuais realizadas por órgãos certificadores independentes. Esses órgãos atestam a conformidade da organização para com os requisitos da norma e emitem o Certificado de Conformidade. O ciclo de auditorias é de três anos, contemplando uma auditoria de recertificação e duas de monitoramento

Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/antes-de-jogar-carro-contra-caminhao-pai-manda-filho-gravar-video-adeus-mae/
Garoto e o pai, que não aceitava fim de casamento, morreram na batida
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-em-sp-o-cantor-portugues-roberto-leal-aos-67-anos/
O cantor vinha há dois anos tratando um câncer de pele, e teve complicações na última semana
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/toquinho-ivan-lins-e-mpb4-comemoram-50-anos-de-musica/
Artistas trazem a Salvador show que está há 4 anos na estrada e no qual cantam seus grandes sucessos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/teago-oliveira-se-prepara-para-lancar-o-primeiro-album-solo/
Vocalista da banda Maglore é o convidado da coluna Meu Domingo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/torcedores-do-vitoria-arrecadam-latas-de-sardinha-apos-milho-na-fonte-nova/
Revanche para milho derramado na Fonte Nova antes do jogo do Vitória veio também em forma de provocação
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/antes-de-jogo-do-vitoria-dezenas-de-quilos-de-milho-sao-despejados-no-entorno-da-fonte-nova/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/famosa-por-covers-de-amy-clariana-lanca-primeiro-ep-com-musicas-autorais/
Cantora baiana apresenta 'Pra Sentir', com três faixas inéditas; confira
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/enganado-nigeriano-que-aparece-em-video-do-governo-bolsonaro-e-alvo-de-racismo/
'Fiquei mal, não consegui sair de casa', relata professor que vive em Salvador
Ler Mais