Documentário inédito mostra sabores e saberes dos quilombos de Santo Amaro

entretenimento
14.05.2021, 18:15:00
Atualizado: 14.05.2021, 18:20:12

Documentário inédito mostra sabores e saberes dos quilombos de Santo Amaro

Com curadoria de Roberto Mendes e Stella Maris, filme está disponível no YouTube

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A riqueza das manifestações culturais e da gastronomia de três comunidades quilombolas do município de Santo Amaro estão em destaque no documentário 'Saberes Quilombolas', disponível a partir desta sexta-feira (14). O lançamento marcado para 19h acontece no Instagram @saberesquilombolas e no YouTube da ONG Roda Baiana, que realiza o projeto “Saberes Quilombolas: vou aprender a ler pra ensinar meus camaradas”.

Capitaneado pela cantora, compositora e chef de cozinha Stella Maris, que é também curadora do projeto e lidera a ONG Roda Baiana, o filme mostra a realidade das comunidades de Alto do Cruzeiro/Acupe, São Brás e Cambuta. A curadoria é assinada pelo cantor, compositor e pesquisador Roberto Mendes.

(Foto: Divulgação)

“O que eu quis quando lancei este projeto e chamei Roberto Mendes para a curadoria e o pessoal da Canto do Galo para produzir o documentário, foi revelar o que os meus olhos viram e veem desde a minha infância. Minha vida foi dentro desses locais, dessas comunidades ribeirinhas, à beira-mar, onde eu me encantei com as manifestações culturais, com as comidas, com o povo", afima Stella Maris, coordenadora geral do projeto.

No Alto do Cruzeiro, em Acupe, a equipe registrou o Nego Fugido, a Burrinha de Acupe, a Capoeira Mestre Galo, a confecção do secador (roda de cipó) e o preparo do dendê de pilão. No quilombo São Brás as gravações giraram em torno do Samba Chula, do mestre de samba João Saturno (João do Boi) do trabalho de defumação dos camarões e das marisqueiras. No Cambuta, que é um quilombo urbano, virou bairro no meio da cidade, foram colhidos depoimentos sobre o processo de reconhecimento do quilombo, a luta da comunidade com a poluição, samba de roda e pertencimento.

Contemplado pela Lei Aldir Blanc, 'Saberes Quilombolas' foi realizado pela Canto do Galo Filmes e tem produção executiva de Plínio Gomes, que também assina com Bruno Saphira pesquisa, roteiro e direção. Bruno atua ainda como cinegrafista.

A escolha do dia 14 de maio para o lançamento é simbólica, já que marca o dia seguinte ao da abolição da escravatura no Brasil (13 de maio de 1888), quando os negros então escravizados, foram libertos sem direito a nada. A partir de então, os negros libertos se reuniram e estruturaram suas vidas em quilombos como os de Acupe, São Brás e Cambuta.

“Falar dos saberes, da fé, da festa, da dança, da música, do que se come do que se fala, das heranças de costumes que geraram o comportamento daquele lugar é o que a gente quer. Falar sobre essas coisas que acontecem lá no quilombo e que são saberes importantes para a formação cultural do povo baiano", explica Roberto Mendes. Para produzir o documentário “Saberes Quilombolas” a equipe realizou diversos encontros pessoas das comunidades, bate-papos e reuniões, além de visitas técnicas e pesquisa.

Serviço
O quê: Lançamento do documentário 'Saberes Quilombolas'
Quando: Sexta-feira, 14 de maio, às 19h no Instagram @saberesquilombolas e no YouTube da ONG Roda Baiana

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas