É melhor fazer uma planilha ou usar o aplicativo?

tira-dúvidas finanças
24.02.2020, 05:00:00

É melhor fazer uma planilha ou usar o aplicativo?

Controle financeiro: é melhor fazer uma planilha ou usar um aplicativo? Victor Bruno

Olá Victor. Quando falamos em Planejamento Financeiro Pessoal, dois conceitos permeiam esse ambiente, que são o de Educação Financeira e Finanças Pessoais. Educação Financeira é como você se comporta em relação ao dinheiro, a maneira como aprendeu, desde a infância, a se relacionar com o dinheiro. Finanças Pessoais são as ferramentas disponíveis que utilizamos para melhorar nossos controles e produzir informação que nos ajudam e trilhar por um caminho mais próspero do ponto de vista financeiro. As planilhas e os aplicativos são exatamente essas ferramentas que irão lhe auxiliar no planejamento financeiro, mas o ponto central de tudo é você. Não adianta grande controle se não tiver a capacidade de interferir nos números, portanto, não há uma ferramenta melhor ou pior do que a outra, o que existe é o instrumento adequado ao seu gosto para que se sinta estimulado a realizar as notações e controles que precisa. A planilha é muito eficiente, com ela vai poder criar relatórios, indicadores, gráficos, enfim, o que sua criatividade permitir. O Aplicativo é mais dinâmico, contudo, possui mais limitação do que a planilha, porque não vai poder ajustar ao seu gosto, ao contrário, você é que precisará se adaptar ao modelo apresentado, mas por outro lado, é um formato mais pratico para registrar todas as informações necessárias para o seu planejamento. Avalie os principais aplicativos disponíveis e compare com os modelos de planilhas mais utilizados. Tire suas conclusões e decida pelo que lhe deixar mais confortável, o importante é realizar um bom planejamento financeiro e assim gerar prosperidade em sua vida.

Faltam seis meses para o meu casamento e sei que muita coisa muda na gestão financeira de um namoro para uma vida efetivamente a dois. Como fazer esses ajustes? Anônimo

Olá Anônimo. Quando decidimos nos unir matrimonialmente a outra pessoa, estamos, de fato, tomando uma decisão muito importante, são duas vidas, dois costumes, dois pensamentos que precisam, a partir desse momento, caminhar como se fossem apenas um, claro, sem perder a individualidade. E toda essa mudança impacta também na organização financeira, pois até o momento do casamento as decisões eram individuais e após a união são duas vidas a serem compartilhadas, em todos os aspectos, inclusive o financeiro. É muito importante usar esse tempo que falta para o casamento e começar o planejamento, reunindo informações comuns ao casal, como os gastos mensais, os sonhos, o patrimônio, enfim, tudo que tenha relação com as finanças dos futuros cônjuges. Coloquem tudo isso no papel (ou planilha) e definam por qual caminho irão seguir. É importante levar em consideração o desejo e o gosto dos dois, assim como definir qual o perfil de gasto e como as despesas da casa serão pagas. Não há uma fórmula pronta de como dividir as contas da casa, façam da maneira que for mais confortável. Se um de vocês tiver mais afinidade com finanças, pode-se concentrar em apenas um o controle financeiro após juntar as rendas, mas é possível também realizar individualmente o controle financeiro e dividir as contas domésticas. Não importa o formato, o importante é que ele exista, seja qual for, e que vocês tenham em mente que uma vida a dois é feita de cumplicidade, respeito e amor, portanto, nunca deixem o dinheiro valer mais que o amor de vocês.  


Tem dúvidas de finanças pessoais? Envia um e-mail pra gente: carteiracorreio@redebahia.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas