Élber pede atenção do Bahia contra o River: 'Jogo difícil'

e.c. bahia
03.02.2020, 10:34:00
Atualizado: 03.02.2020, 18:40:52
Élber é titular no ataque do Bahia (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Élber pede atenção do Bahia contra o River: 'Jogo difícil'

Tricolor enfrenta time piauiense em estreia pela Copa do Brasil

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Élber está a apenas um gol de igualar uma marca pessoal: fazer 12 por um mesmo time. Em sua terceira temporada no Bahia, o atacante de 27 anos disputou 110 jogos pelo Esquadrão e anotou 11 gols, um a menos do que os 12 que marcou quando defendeu o Sport, em 2015.

Élber pode alcançar e até ultrapassar esta marca na quarta-feira (5), quando o time de Roger Machado enfrenta o River, em Teresina, na primeira fase da Copa do Brasil. Um confronto em jogo único, em que o Bahia tem a vantagem do empate para avançar à segunda etapa da competição nacional.

Cerca de 1.150 km separam as capitais da Bahia e do Piauí. Por causa da logística de voo, que inclui uma conexão em Brasília, o tricolor optou por viajar nesta segunda-feira (3) - a delegação saiu pela manhã e só chegará à noite. Assim, Roger vai comandar o treino da véspera do jogo já em Teresina.

Adversário do Bahia, o River está na Série D do Campeonato Brasileiro e vive realidade oposta nos campeonatos que disputa neste semestre. Explica-se: maior campeão piauiense, o River é o laterna do certame, fruto de duas derrotas e um empate nos três primeiros jogos. Só que na Copa do Nordeste o time lidera o Grupo A, que também tem o Bahia, com quatro pontos somados em duas partidas. Está à frente do Esquadrão devido ao número de gols marcados.

Sabendo desse retrospecto e, principalmente, após tomar conhecimento da boa vitória do time riverino contra o CSA por 3x1 no sábado (1º), Élber afirma que o Bahia não pode chegar ao estádio Albertão pensando em facilidade ou "sentando" em cima da vantagem porque essa pode ser uma atitude arriscada.

"Sabemos que vai ser um jogo difícil, a equipe deles vem de um grande resultado. Venceram no último jogo da Copa do Nordeste, sabemos que eles estarão na casa deles e o que vamos enfrentar. Temos a opção do empate, mas não podemos nos apegar a isso. Temos que jogar nosso futebol, colocar a bola no chão e sair de lá com a classificação", disse Élber antes do embarque.

Titular no jogo de domingo (2) pelo Campeonato Baiano, quando o Bahia empatou por 1x1 com o Jacuipense, o atacante Fernandão se juntou ao elenco principal. Élber entende que ter o camisa 20 na delegação acrescenta muito ao time porque "é um cara que ajuda bastante quando está em campo e quando não está", elogiou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas