Em acidente com van, motociclista se choca contra árvore e morre em Ondina

salvador
07.01.2020, 18:37:00
Atualizado: 07.01.2020, 23:18:48
(Gil Santos/CORREIO)

Em acidente com van, motociclista se choca contra árvore e morre em Ondina

Eletricista era casado e voltava para casa após um dia de trabalho

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um acidente entre uma van de empresa de turismo e uma moto deixou um morto no fim da tarde desta terça-feira (7), no bairro de Ondina. O caso aconteceu na Avenida Oceânica, no sentido Rio Vermelho, próximo ao antigo Hotel Othon Palace.

Acidente aconteceu no fim da tarde desta terça
(Foto: Gil Santos/CORREIO)

De acordo com informações da Transalvador, a van trafegava à frente da moto quando tentou fazer um retorno à esquerda e surpreendeu o motociclista. O rapaz, identificado como Plínio da Silva Oliveira, 27 anos, chegou a buzinar para alertar à van, mas não conseguiu evitar a colisão, bateu na parte lateral da frente do veículo e, ao subir no canteiro central, foi arremessado contra uma árvore. A vítima teve fratura exposta na perna e sofreu uma forte pancada na cabeça.

Um homem que passava pelo local, e que pediu para não ser identificado, contou que o acidente atraiu a atenção de quem estava na região. "Foi um barulho muito forte. Eu estava mais distante, mas levei um susto. Muita gente correu para ver o que tinha acontecido. Quando vi o rapaz da moto já estava no chão e o motorista da van estava muito abalado", contou. 

Equipes do Salvar que passavam pela região prestaram os primeiros socorrros até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os profissionais do Samu fizeram manobras de reanimação por aproximadamente 50 minutos, mas Plínio não resistiu. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi acionado para remover o corpo. Familiares da vítima também compareceram ao local, mas, muito abalados, não quiseram gravar entrevistas.

Van ficou com marcas do acidente 
(Foto: Gil Santos/CORREIO)

Plínio era eletricista, morava no Alto de Ondina e estava retornando para casa após um dia de trabalho. Ele era casado e não deixa filhos. Já a van transportava passageiros na hora do acidente, mas ninguém ficou ferido. Não há informações de quantas pessoas estavam no veículo.

O motorista da van entrou em estado de choque e precisou ser atendido pelo Samu. Segundo a Transalvador, os dois veículos estavam com documentação regular e ambos motoristas habilitados. Os dois também trafegavam dentro do limite de velocidade da pista, segundo informações preliminares dos agentes de trânsito.

Acidente causou congestionamento na Avenida Oceânica
(Foto: Gil Santos/CORREIO)

A suspeita é de que o motociclista estava no chamado ponto cego da van e, por isso, houve a colisão. O acidente provocou congestionamento nos dois sentidos da Avenida Oceânica. 

A família de Plínio aguardou mais de 2h até a chegada do carro do DPT para recolher o corpo do eletricista. Uma multidão de curiosos acompanhou a retirada do lençol branco que cobria o cadáver e a realização da perícia. Ainda não há informações sobre o local e o horário do sepultamento. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas