Em busca de vaga na Sula, Bahia recebe o Santos na Fonte Nova

e.c. bahia
25.02.2021, 05:00:00
Partida contra o Santos, na Fonte Nova, vai marcar a despedida de Gregore após três anos defendendo o Bahia (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Em busca de vaga na Sula, Bahia recebe o Santos na Fonte Nova

Após escapar do rebaixamento, Esquadrão se despede da temporada 2020 com um último objetivo

O Bahia entrou no modo despedida. Na noite desta quinta-feira (25), o time entra em campo no último jogo na temporada 2020. A partir de 21h30, o Esquadrão recebe o Santos, na Fonte Nova, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Em uma edição marcada pelo calendário atribulado e pela luta contra o rebaixamento, o desempenho tricolor passou longe da expectativa criada no início da competição, mas o time chega na rodada final ainda mirando conquistar objetivos. Ou melhor, um objetivo.

Livre da degola, o Bahia pensa agora na vaga na Copa Sul-Americana. Em 15º lugar, o Esquadrão garante mais uma participação no torneio continental se subir uma posição. Isso será possível graças à final da Copa do Brasil. Como Palmeiras e Grêmio estão no G8, independentemente de quem levantar a taça, a zona de classificação para os torneios internacionais será ampliada.

“[O Bahia não resolveu a vida]. Temos o Santos pela frente. Espero concluir o campeonato com êxito, com confirmação de evolução da nossa equipe e melhor classificação possível”, disse o técnico Dado Cavalcanti.

Para ir à Sul-Americana, o clube não depende só das próprias forças. Além de vencer o Santos hoje, precisa também que o Sport não ganhe do Athletico-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba. Assim o tricolor chegaria aos 44 pontos e subiria para a 14ª colocação. O Sport tem 42. Outro time na disputa é o Fortaleza, com 41 pontos e atrás do Bahia por ter menos vitórias. É o 16º colocado.

Prêmio de consolação numa temporada ruim, a Copa Sul-Americana terá relevância se o Esquadrão conseguir se classificar. Em 2021, a competição terá um novo formato, com as equipes brasileiras entrando na fase de grupos. Desse modo, o time baiano garantiria um calendário maior e voltaria a disputar a fase de grupos de um torneio internacional após 32 anos. A última vez foi na Libertadores de 1989.

Esse novo modelo faz com que o torneio pague cotas mais generosas. Só pela participação, o Bahia arrecadaria cerca de R$ 5 milhões, cifra que não foi colocada no orçamento proposto para a temporada 2021 e que será importante em um ano que promete ser de desafios na geração de receitas.

Além disso, o Esquadrão ampliaria o número de participações na Sula. Já disputou em sete ocasiões, um recorde entre os clubes do Nordeste.

Fim do ciclo
A despedida da temporada é também um adeus ao volante Gregore. Hoje, contra o Santos, o camisa 26 fará sua última partida pelo clube. Ele foi negociado com o Inter Miami, dos Estados Unidos.

Ainda sobre o time que vai iniciar a partida, Gregore deve ter a companhia dos volantes Ronaldo e Patrick de Lucca, formando o mesmo trio que atuou na goleada por 4x0 sobre o Fortaleza, na rodada anterior, que livrou o Bahia do rebaixamento. No ataque, Gilberto está recuperado de contusão na coxa e vai jogar, tendo a companhia de Rodriguinho e Rossi.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas