Em coma, bilionária acionista da Pernambucanas tem herança disputada

em alta
04.07.2022, 20:50:00
(Reprodução)

Em coma, bilionária acionista da Pernambucanas tem herança disputada

Sem filhos biológicos, Anita Harley está em coma há seis anos

A maior acionista da rede varejista Pernambucanas, Anita Harley, está em coma há seis anos. A dona de 48% das ações do grupo que tem 470 lojas em 15 estados, com 16 mil funcionários, não tem filhos biológicos. Agora, ela faz parte de uma disputa judicial pelo controle do seu patrimônio. A história foi contada no Fantástico.

Uma decisão recente do processo reconheceu como filho socioafetivo de Harley um homem que pode virar o herdeiro da fortuna, avaliada em R$ 2 bilhões. Parentes e amigos, no entanto, acreditam que tudo não passa de um golpe.

Quem deve cuidar da empresa?

De um dos lados da disputa, Cristine Rodrigues. Assessora da presidência da empresa, ela foi responsável pela saúde de Anita por décadas. Do outro, Sônia Aparecida Soares, uma funcionária, morou com ela por 20 anos e afirma ser esposa da bilionária. Do mesmo lado, está Arthur Miceli, filho biológico de Sônia.

Hoje, o herdeiro universal do patrimônio é Arthur, já que foi reconhecido como filho socioafetivo. Mas, em 1999, no testamento vital, Anita diz que Cristine era quem deveria responder por ela e tomar decisões caso ela estivesse incapacitada ou inconsciente.

Por isso, em abril, Cristine entrou com um novo processo: de reconhecimento de união estável com Anita. "O meu advogado não permite que eu responda o porquê", disse ao programa.

A família mostra-se indignada. Uma prima de Anita criticou a situação: "Eu sei que só um milagre vai fazer ela [Anita] levantar daquela cama, mas eu queria tanto que ela levantasse para ela ver o que que está acontecendo, o que estão fazendo com ela", lamentou ao Fantástico Andrea Lundgren.

Uma amiga cineasta que conhece Cristine disse que nunca viu nenhuma das duas demonstrar paixão uma pela outra. Já o advogado diz que "todas as ações que Cristine promove, sem exceção, é para conseguir cuidar de Anita e fazer valer a vontade dela. Não há nenhum interesse patrimonial nisso. Nunca houve, nem haverá"

O advogado de Sônia e Arthur rebate: "Ela não tinha vínculos emocionais pessoais com doutora Anita. Ela tenta criar uma situação de que ela tinha um poder. Ela era uma simples secretária".

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas