Em jogo de poucas emoções, Vitória empata sem gols com o Náutico

e.c. vitória
25.11.2020, 21:03:00
Atualizado: 25.11.2020, 21:09:48
Maurício Ramos (esquerda) e Kieza disputam a bola no estádio dos Aflitos (Caio Falcão/ Divulgação Náutico)

Em jogo de poucas emoções, Vitória empata sem gols com o Náutico

Defesa rubro-negra passa em branco pela terceira partida consecutiva, mas time segue sem vencer fora de casa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Vitória completou três jogos seguidos sem sofrer gols pela primeira vez nesta edição da Série B do Campeonato Brasileiro, mas apesar do feito inédito, o empate em 0x0 com o Náutico manteve o jejum e o rubro-negro segue sem vencer como visitante na competição. A partida disputada na noite desta quarta-feira (25), no estádio dos Aflitos, no Recife, fechou a 23ª rodada.  

Com o resultado, o Vitória segue em 16º lugar, agora com 26 pontos, a cinco do próprio Náutico, que soma 21 e é primeiro time dentro da zona de rebaixamento. 

HOMENAGEM A MARADONA

Quando os jogadores do Náutico entraram em campo antes da bola rolar, o capitão Ronaldo Alves exibiu nas mãos a camisa 10 do Timbu com o nome de Maradona, que morreu nesta quarta-feira. Dono da numeração no atual elenco da equipe pernambucana, o meia Jean Carlos teve a honra de exibir o nome do craque argentino no gramado durante a partida.  

POUCO EFETIVO

O torcedor do Vitória que sentou no sofá pra ver o time do coração contra o Náutico não viveu grandes emoções no primeiro tempo. O rubro-negro conseguiu marcar bem o adversário no começo do jogo e, apesar de ter tido mais posse de bola, produziu muito pouco ofensivamente. Faltou criatividade e efetividade. 

A melhor oportunidade do Vitória na etapa inicial aconteceu aos 11 minutos de bola rolando, em investida pela esquerda. Rafael Carioca cruzou para Léo Ceará e o centroavante se esticou na pequena área, mas não alcançou a redonda e viu a chance de abrir o placar no estádio dos Aflitos ser desperdiçada.  

A melhor jogada dos donos da casa no primeiro tempo foi produzida por dois jogadores que já passaram pela Toca do Leão. Kieza prendeu a bola e tocou para Rui, que chegava por trás. Ele bateu de primeira, mas Ronaldo defendeu. 

NÁUTICO PRODUZIU MAIS

O Vitória chegou com perigo logo nos primeiros minutos do segundo tempo. Após falha do zagueiro Ronaldo Alves, a bola sobrou com Léo Ceará, que invadiu a área e bateu para o gol, mas errou a pontaria e viu a redonda sair de campo. O Náutico reagiu na sequência com Erick. O atacante avançou pela direita e chutou, mas também mandou para fora. 

Depois, os donos da casa fizeram duas investidas com endereço certo e Ronaldo evitou que a bola beijasse a rede. Primeiro, Hereda mandou uma bomba de fora da área. Depois, também de longe, Erick mandou no ângulo e o goleiro rubro-negro salvou mais uma vez. O Vitória reagiu com Rafael Carioca, que dominou na entrada da área e parou na defesa do goleiro Anderson, e Mateusinho, que fez a bola passar perto da meta rival. Nos acréscimos, o Náutico ainda carimbou a trave após chute de Dadá. 

PRÓXIMO JOGO

O Vitória já volta a entrar em campo no sábado (28), às 18h30, quando recebe o CRB, no Barradão. Depois, na terça-feira (1º), o rubro-negro encara o Paraná, na Vila Capanema, às 21h30, em Curitiba.
 

FICHA TÉCNICA

Náutico 0x0 Vitória - 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Náutico: Anderson, Hereda, Camutanga, Ronaldo Alves e Kevyn (Wilian Simões); Rhaldney, Djavan (Matheus Trindade), Jean Carlos (Dadá) e Ruy (Jorge Henrique); Álvaro (Erick) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Vitória: Ronaldo, Léo (Mateusinho), Maurício Ramos, Wallace e Rafael Carioca; Guilherme Rend, Matheus Frizzo (Eduardo), Fernando Neto (Gerson Magrão) e Thiago Lopes (Marcelinho); Vico (Van) e Léo Ceará. Técnico: Eduardo Barroca.

Estádio: Aflitos, no Recife
Cartão amarelo: Camutanga, Matheus Frizzo, Wallace
Arbitragem: Emerson de Almeida Ferreira, auxiliado por Pablo Almeida da Costa e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (trio de Minas Gerais).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas