Em jogo equilibrado, Vitória fica no 0x0 com o Operário-PR em casa

e.c. vitória
13.06.2021, 22:39:00
Atualizado: 13.06.2021, 22:42:38
Vitória ficou no 0x0 com o Operário-PR no Barradão (Arisson Marinho/CORREIO)

Em jogo equilibrado, Vitória fica no 0x0 com o Operário-PR em casa

Leão criou chances, mas não conseguiu furar o rival e segue sem ganhar na Série B

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O plano era aproveitar a classificação histórica na Copa do Brasil, sobre o Internacional, e embalar uma sequência de bons resultados. Mas diante do Operário-PR no Barradão, o Vitória acabou ficando no empate sem gols na noite deste domingo (13), em jogo válido pela 3ª rodada da Série B.

As duas equipes fizeram uma partida equilibrada e até criaram chances, principalmente no segundo tempo. Mas pecaram na hora de acertar o alvo.

Com o resultado, o Vitória segue sem vencer na segunda divisão. Até aqui, a equipe soma dois empates e uma derrota. Permanece na 14ª colocação, agora com dois pontos. 

Na próxima rodada, o Leão visitará o Remo em Belém, no Pará. O jogo será na quarta-feira (16), às 16h. no estádio Baenão.

Primeiro tempo

O Vitória entrou em campo com algumas mudanças em relação ao jogo contra o Internacional, pela Copa do Brasil. Diferente do que fez em sua partida de estreia, com a formação com três zagueiros, o técnico Ramon Menezes optou por uma linha de quatro para enfrentar o Operário-PR. Eduardo ganhou vaga de titular no meio, assim como Guilherme Santos, no ataque.

A partida começou até animada, com pressão do Leão. Aos quatro minutos, Samuel recebeu na área e, mesmo caindo, tentou finalizar, mas o goleiro Thiago Braga defendeu. No minuto seguinte, Roberto ficou com a sobra de um lançamento e chegou mandando uma bomba de fora da área, passando perto da trave.

Com o passar do tempo, a equipe paranaense começou a dificultar a saída de bola do Leão e começou a dar trabalho. Aos 16 minutos, assustou em uma jogada que teve toque de lambança de Lucas Arcanjo. O goleiro rubro-negro recebeu recuo e tentou sair com um chute. Só que a bola foi na cabeça de Pedro Ken, que estava dentro da área, e, por pouco, não entrou no gol.

O Fantasma teve outro bom momento aos 30 minutos. Depois de um cruzamento na área do Vitória, Tomas Bastos ficou com a redonda e deu um chutão. Mas Gabriel Bispo colocou a cabeça na trajetória e evitou o gol.

O Leão voltou a surgir com perigo aos 40 minutos. Eduardo, em linda jogada na frente da área, deu uma cortada em Tomas Bastos, deixando ele no chão, e finalizou. Mas houve desvio e a bola acabou indo por cima do gol. Cinco minutos depois, Gabriel Bispo chutou de longe, passando perto da trave.

Segundo tempo

O Vitória voltou do intervalo em uma intensidade maior. Com mais posse de bola, controlava melhor o jogo, mas mostrava um pouco de dificuldade para criar. O primeiro bom lance na etapa foi aos 16 minutos, quando Raul Prata deu passe para a área. Cedric recebeu e tentou a finalização, mas, desequilibrado, bateu fraco e o goleiro Thiago Braga defendeu.

Aos 19, o Leão assustou de novo. Pablo, na área, matou a bola no peito e levantou para Guilherme Santos, que estava chegando. Samuel se antecipou e finalizou muito perto do gol, mas para fora. Aos 24, David entrou na área pela esquerda, mas chutou para fora.

Quatro minutos depois, foi a vez do Fantasma ir para cima. Lucas Mendes apareceu pela direita e cruzou para a entrada de Thomaz na área. Ele furou o primeiro chute, girou e finalizou. A bola desviou na defesa e saiu por cima do travessão. 

No fim, o Vitória ganhou uma falta boa, cometida por Fábio Alemão em Pedrinho. Soares cobrou, mas Thiago Braga tirou.

FICHA TÉCNICA

Vitória 0x0 Operário-PR - 3ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: Lucas Arcanjo, Raul Prata, Marcelo Alves, Wallace e Roberto; Gabriel Bispo, Pablo (Pedrinho) e Eduardo (Cedric); Guilherme Santos (Soares), Samuel (Dinei) e Ygor Catatau (David). Técnico: Ramon Menezes.

Operário-PR: Thiago Braga; Fábio Alemão, Reniê, Rodolfo Filemon e Silva; Rafael Chorão (Thomaz), Pedro Ken (Léo Rigo), Marcelo (Leandro Vilela) e Tomas Bastos; Rodrigo Pimpão (Lucas Mendes) e Ricardo Bueno. Técnico: Matheus Costa.

Estádio: Barradão
Cartão amarelo: Marcelo Alves e Roberto, do Vitória; Leandro Vilela e Fábio Alemão, do Operário-PR;
Arbitragem: Djonaltan Costa de Araujo, auxiliado por Helcio Araujo Neves e Bárbara Roberta da Costa Loiola (trio do Pará).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048