Em parceria com o músico baiano Jarbas Bittencourt, Lázaro Ramos lança 1º disco

ronaldo jacobina
04.06.2019, 05:00:00

Em parceria com o músico baiano Jarbas Bittencourt, Lázaro Ramos lança 1º disco


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

(Divulgação)
O baiano Lázaro Ramos é um dos artistas mais multifacetados do país

O músico, cantor e compositor baiano Jarbas Bittencourt foi o escolhido de Lázaro Ramos para juntos comporem as letras do álbum Viagens da Caixa Mágica, que o ator lançará em São Paulo no próximo dia 15 de junho. O disco, que estará disponível nas plataformas digitais no dia 14, é o primeiro da carreira de Ramos, e é inspirado no espetáculo infantil que o ator apresentou nas principais cidades do país, no ano passado, ao lado de Heloisa Jorge. As 10 composições são inspiradas nos livros Caderno Sem Rimas da Maria e Caderno de Rimas do João, que Lázaro Ramos escreveu para seus dois filhos João Vicente e Maria Antonia. 

Parceria
Segundo Jarbas Bittencourt, a ideia surgiu a partir de uma solicitação de Lázaro Ramos para que compusessem uma canção. “Já tinha feito uma música em homenagem aos filhos dele, Dois irmãos, que está no álbum, e foram surgindo outras até que percebemos que tínhamos um disco”, conta. Ainda de acordo com o músico, com exceção de Dois Irmãos (apenas de Jarbas) e Caixa Mágica, que é uma parceria de Lázaro com Elísio Lopes Junior e Rico Viana, todas as música são de autoria dele com Lázaro Ramos. Toda a base instrumental do álbum foi gravada no estúdio do Ilê Aiê, em Salvador, com músicos baianos. Apenas as vozes foram registradas no Rio. O trabalho sai pelo selo LAZ Produções, do próprio Lazaro.  
 

(Divulgação)
Jarbas Bittencourt assina letras e músicas do álbum de Lázaro Ramos

3 X 4 GENTE BOA

(Divulgação)
A cineasta Gabriela do Amaral trocou a Bahia por São Paulo

Radicada em São Paulo, Gabriela do Amaral é uma das raras cineastas a abraçar um gênero incomum no Brasil, o terror. Aos 38 anos, a soteropolitana que estudou cinema em Cuba, dirigiu, no tempo recorde de 10 meses, dois filmes com esta temática. Ambos, bem recebidos pela crítica e pelo público. A Sombra do Pai, seu segundo longa, chegou recentemente aos cinemas, menos de um ano depois de O Animal Cordial, que tem Murilo Benício como protagonista. A baiana que é destaque na próxima edição da revista Vogue, dedicada às mulheres, que chega as bancas amanhã, conta que é amante do cinema americano, mas reconhece ser difícil disputar espaço nas bilheterias com Hollywood. “Amo o cinema americano, mas o lugar que ele ocupa nas nossas salas é muito grande, chega a ser uma aberração”, afirma.  A artista que deixou sua terra em 2005 para apostar no cinema, diz que “ser cineasta e mulher é uma equação difícil”. E acrescenta: “não é pela falta de talento ou sensibilidade, mas o sistema patriarcal reserva para os homens os lugares de status e de dinheiro". Gabriela diz que suas principais inspirações vêm dos filmes que passavam na TV nas décadas de 1980 e 1990. “Apesar das dificuldades neste mercado, acredito que podemos formar novos públicos, bons cineastas e fortalecer o mercado nacional”. É assim que pretende seguir fazendo cultura e cinema: na linha de frente e abrindo caminho.

Irreverência em cena
Um dos artistas mais icônicos dos anos 1980, o cantor e compositor paranaense Arrigo Barnabé se apresenta no Café-Teatro Rubi, nos dias 5 e 6 de julho com um show em homenagem ao rei Roberto Carlos. Batizado de  Quero que vá tudo pro inferno!, o show acontece as 20h30. Esta não é a primeira vez que o irreverente Arrigo visita o repertório de outro artista. Em 2011, Arrigo esteve em Salvador com o espetáculo Caixa de Ódio, um mergulho no universo das canções de Lupicínio Rodrigues.

(Divulgação)
O cantor Arrigo Barnabé está de volta à Salvador

Outras terras
A escritora Josélia Aguiar fechou dois contratos internacionais para lançamentos da biografia de Jorge Amado que ela escreveu e lançou em todo o país, inclusive em Salvador, pela editora Todavia, no ano passado. Ainda este ano, a obra Jorge Amado – Uma biografia será traduzida para o espanhol pela editora Navona, de Barcelona, que adquiriu os direitos mundiais da obra em língua espanhola. Agora foi a vez da editora portuguesa Dom Quixote comprar os direitos do livro que será lançado em agosto em terras lusitanas. Não à toa, a obra chegará às livrarias daquele país exatamente no mês de aniversário do escritor baiano. Já a edição espanhola, de acordo com a autora,  começou a ser traduzida pela editora barcelonesa e deverá ser lançada em 2020. 

Glorioso Santo Antônio
A Fundação João Fernandes da Cunha vai receber no dia 11 de junho, às 18h, um musical inspirado na Trezena de Santo Antônio.  O espetáculo Oratório de Santo Antônio, com regência e direção musical do maestro Keiler Rêgo, se apresenta com um coro que tem como solistas Juliana Bastos, Jorge Marques, Cinthya Varandas e Lola Caetano, além do violinista Marcos Zanda. O oratório estreou no sábado, 1º de junho, e se estende até o dia 13 com apresentações gratuitas em vários pontos de Salvador, incluindo o Santuário Irmã Dulce.

Mais + 
Apesar dos índices de violência subirem vertiginosamente no estado, pelo menos uma boa notícia no que diz respeito a área de segurança pública. O sistema de reconhecimento facial localizou mais um homicida foragido da justiça. Desta vez, no metrô de Salvador, na semana passada. Lançado no último carnaval, o sistema vem ajudando as policias a identificarem criminosos. Não deixa de ser um alento!

Menos – 
A ideia de autorizar o porte de armas para a população, como quer o presidente Jair Bolsonaro, não tem agradado aos brasileiros. Pesquisa recente do Ibope revela que do total de entrevistados, 73% se disseram ser contrários à flexibilização do porte de armas para cidadãos comuns contra apenas 26% que se dizem favoráveis. Ainda bem!

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas