Empresária baiana está na final brasileira da Copa do Mundo de Empreendedorismo

bahia
03.09.2020, 10:56:00
Atualizado: 03.09.2020, 11:12:19

Empresária baiana está na final brasileira da Copa do Mundo de Empreendedorismo

Ela está à frente da startup Alya Nanosatélites que vai oferecer monitoramento por imagens via satélite

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Para a empresária Aila Raquel o céu ainda não é o limite, apenas o primeiro estágio. Até 2021, ela espera lançar ao espaço, por meio de sua satrtup, dois dos primeiros nanosatélites, que vão oferecer monitoramento do território brasileiro para diversos setores econômicos. Foi por conta desse desafio que Aila tornou-se a representante baiana na final da etapa brasileira da Copa do Mundo de Empreendedorismo, cujo resultado será divulgado nesta quinta-feira (3).

Aila Raquel está à frente da Alya Nanosatélites, uma das seis startups finalistas no Brasil, entre as quais três serão escolhidas para a grande final mundial, que acontece em outubro na Arábia Saudita, com representantes de mais de 150 países. O evento desta quinta é realizado pelo Sebrae e pela Global Entrepreneurship Network (GEN) e pode ser acompanhado por meio deste link.

A empresária explica que a startup tem como objetivo instrumentar os setores da mineração, agricultura, petróleo e gás, na busca de soluções, promovendo o monitoramento constante do litoral e interior brasileiro, por meio da geração de dados em imagens de satélites de alta resolução. Tem como objetivo também fazer o monitoramento para proteção ambiental, indicando locais que precisam de atenção, como focos de queimada ou manchas de petróleo no mar, por exemplo.

Para isso, a startup utiliza a tecnologia dos nanosatélites, que são satélites de proporções menores, “do tamanho de uma caixa de sapato”, como compara Aila, que ficam localizados a uma distância que varia entre 400 km e 700 km do planeta Terra.  

Por meio de câmeras hiperespectrais, são produzidas imagens em alta resolução que darão origem aos dados demandados. A expectativa de Aila é, a cada dois anos, lançar novos nanosatélites com tecnologia atualizada.

Mas, antes desses lançamentos, Aila explica que vai iniciar o trabalho em terra firme. Ela fechou, recentemente, uma parceria com uma empresa chinesa, para a instalação de uma estação terrestre em uma fazenda na cidade de Tucano, a 250 km de Salvador. No local, ela vai oferecer serviços de comando e rastreio de satélites, e explica que a localização, em uma área aberta com poucas nuvens, é o ideal para esse trabalho. “Com isso, vamos dar início ao processo de monetização da empresa para a nossa próxima fase”, conta Aila.

A Alya Nanosatélites começou por meio da Founder Institute, aceleradora que chegou em Salvador em 2019. Desde então, Aila também passou por mentorias no Sebraelab e, diante dos próximos desafios, diz que ainda vai contar com o apoio da instituição, especialmente em aspectos ligados às finanças.  

Sobre representar a Bahia na final da Copa do Mundo de Empreendedorismo, Aila se diz privilegiada e reforça o evento como uma possibilidade para realizar conexões. “Tudo que dá visibilidade e possibilita novas conexões é importante. Nós precisamos de parcerias, fomentos e investimentos. Um evento como esse nos ajuda com essa visibilidade e também traz expectativas mais positivas com relação a possíveis investimentos”.  

Etapa brasileira
Além da startup baiana. a etapa brasileira da Copa Mundial conta com a participação de duas startups mineiras, duas paulistas, uma de Santa Catarina e outra da Bahia. Elas foram selecionadas a partir de um universo de 2 mil empreendedores inscritos.

No processo de seleção para a escolha dos três representantes brasileiros, cada participante terá a oportunidade de fazer um pitch (apresentação) de três minutos para uma banca composta por três integrantes: Nina Silva, fundadora do Movimento Black Money; Franklin Martins, CEO da Microsoft Participações e Paulo Renato Cabral, gerente de inovação do Sebrae.

O evento de seleção dos indicados para a etapa final da Copa do Mundo de Empreendedorismo vai contar ainda com a apresentação de Laura Marsiaj Ribeiro, vencedora da etapa brasileira da Copa em 2019; com a participação de Jonathan Ortmans, fundador e presidente da Global Entrepreneurship Network; além de uma palestra com Tales Gomes, co-fundador da Platarforma Saúde (empresa premiada pelo BID, PNUD, MIT e 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas