Empresários são baleados durante briga por dívida na Bahia

bahia
06.10.2020, 09:18:00
Atualizado: 06.10.2020, 09:18:33

Empresários são baleados durante briga por dívida na Bahia

Crime aconteceu em Luís Eduardo Magalhães. Suspeitos, também empresários, fugiram

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dois empresários foram baleados em uma confusão em Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano. O crime aconteceu no final da tarde desta segunda-feira (5). Segundo as primeiras informações, houve um desentendimento entre quatro empresários por conta de uma cobrança de dívidas.

Márcio de Almeida Oliveira da Costa, 34 anos, levou dois tiros no abdômen e precisou ser transferido para o Hospital do Oeste, em Barreiras, onde passou por cirurgia. Edvaldo de Almeida Barros, 60 anos, levou um tiro na perna e está internado em uma clínica particular de Luís Eduardo Magalhães.

Os dois baleados são sócios e têm uma empresa na área de marmoaria. A confusão aconteceu em um posto de combustível na Avenida JK, no bairro Jardim Paraíso.

Os dois suspeitos também são empresários - seriam irmãos do ramo de transportadoras, segundo informações da TV Bahia. Eles fugiram após a situação, usando dois carros, mas segundo relatos ficaram feridos com golpes de facão.

Uma equipe da 85ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) foi acionada às 17h50 com informações de que acontecera uma tentativa de homicídio, informou a PM. 

Quando os policiais chegaram, as vítimas já haviam sido socorridas, inicialmente para o Hospital de Barreiras. Os PMs fizeram rondas na região, mas não encontraram os suspeitos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas