Entidades decidem processar pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo

em alta
17.04.2021, 19:50:00

Entidades decidem processar pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo

Pastor da Assembleia de Deus de Alagoas causou revolta com publicação sobre ator que está em estado grave

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução

Grupos de defensores de Direitos Humanos e entidades LGBTQIA+ reagiram à declaração do pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, que disse orar pela morte do ator Paulo Gustavo, internado há mais de um mês, em estado grave, lutando contra os efeitos da covid-19. Segundo as entidades, o Ministério Público alagoano será acionado para acompanhar o caso.

"Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, publicou o pastor em suas redes sociais nesta semana. Após a repercussão negativa do comentário, José Olímpio apagou a publicação.

Em repúdio à postagem do pastor, o Grupo Gay de Alagoas (GGAL) emitiu uma nota falando sobre o caso. De acordo com o texto, as entidades LGBTQIA+ irão registrar um boletim de ocorrência na próxima terça-feira (20) contra o religioso.

Segundo o jornal Correio Braziliense, o Ministério Público também foi acionado para mover uma ação civil pública em desfavor do pastor. 

Confira a nota na íntegra:
Em virtude dos comentários discriminatórios proferidos pelo pastor José Olímpio, as instituições LGBTQIA + e defensoras dos direitos humanos de Alagoas, farão um B.O na próxima terça-feira (20). Esse será o primeiro passo para uma série de atitudes tomadas contra o pastor José Olímpio - líder da Assembleia de Deus em Alagoas.

Em seguida, as instituições estarão acionando o Ministério Público e a Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) , que serão acionados para moverem uma ação civil pública contra o líder religioso.

Suas falas levaram Alagoas a ser destaque em todo o Brasil. As declarações feitas por este líder da Assembleia de Deus em Alagoas, alegando estar orando para que Paulo Gustavo morresse, fato que indignou milhares de pessoas e revoltou as lideranças LGBTQIA + alagoanas e de todo o país.

A declaração foi feita em seu perfil pessoal no Instagram, onde o pastor postou a foto do artista com o seguinte texto na legenda:

“Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, escreveu.

Suas falas repercutiram rapidamente nas redes sociais, e logo foram pauta em vários jornais.

Estes são tempos sombrios! O Grupo Gay de Alagoas (GGAL) repudia a postura adotada pelo pastor José Olímpio e pedem um posicionamento das instituições religiosas envolvidas no caso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas