Escola demolida no Novo Marotinho é entregue após reconstrução

salvador
03.10.2017, 15:51:00
Atualizado: 03.10.2017, 16:09:09
(Foto: Max Haack/Secom PMS)

Escola demolida no Novo Marotinho é entregue após reconstrução

Unidade estava fechada desde 2016, para obras; Prefeitura também anunciou requalificação da Estrada Velha e da Via Regional

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Não é só no nome, é tudo novo mesmo. A Escola Novo Marotinho, no bairro de Novo Marotinho, em Salvador, está completamente reconstruída, e quem vê o prédio não o reconhece. Na manhã desta terça-feira (3), a Prefeitura entregou a unidade escolar, que atende a cinco bairros da região, e acolhe mais 500 alunos nos três turnos de ensino. Além disso, anunciou novas obras na região, a exemplo da "reconstrução" da Estrada Velha do Aeroporto e da Via Regional.

No total, foram investidos R$ 2,5 milhões para a reconstrução da escola, que estava fechada desde 2016. Quando as obras começaram a ser feitas, também no ano passado, a unidade precisou ser demolida, tamanho era o seu estado de precariedade.

A diretora Cristiane Meneses, que lembra muito bem como era a antiga estrutura, se declarou orgulhosa do novo prédio. "Estava prestes a cair. Nós tinhamos problemas estruturais como reboco caindo e rachaduras profundas", descreve a diretora.

Em abril de 2015, a situação piorou e, depois de uma forte chuva, as salas passaram a sofrer com infiltrações. "Começou a vazar água por todos os lados", lembra Cristiane. 

(Foto: Max Haack/Secom PMS)
(Foto: Max Haack/Secom PMS)
(Foto: Max Haack/Secom PMS)
(Foto: Max Haack/Secom PMS)
(Foto: Max Haack/Secom PMS)

Durante o período que o Novo Marotinho esteve com as portas fechadas para a reconstrução, as aulas passaram a acontecer em um prédio a dois quilômetros dali, no bairro de Jardim Nova Esperança. Dois ônibus davam conta de transportar os alunos até o espaço onde as aulas aconteciam.

Novo ambiente
Além de todos os equipamentos novos como quadros e cadeiras, com as intervenções, a escola ampliou de 7 para 10 o número de salas de aula. Uma delas passa a atender os cerca de 20 alunos que precisam de cuidados especiais.

A escola também ganhou uma nova secretaria e diretoria, área de alimentação com cozinha, depósito de merenda, refeitório, área de serviço, além de acessibilidade completa com rampa e sanitário. 

História pra contar
A Novo Marotinho foi fundada em 1987, e a dona de casa Valdenice Ferreira acompanhou o nascimento e o renascimento do equipamento de ensino. Ela que foi aluna da instituição gostou do que viu. O filho da dona de casa também passou por lá e, atualmente, quatro sobrinhas estudam no local. "Ficou tudo muito bonito, a comunidade toda está comemorando", afirmou Valdenice. 

O prefeito ACM Neto também lembrou como era a antiga escola. "Eu me recordo que, assim que assumi a prefeitura, fazendo uma visita na comunidade, tive a oportunidade de, pela primeira vez, entrar aqui e ver de perto a precariedade de funcionamento. Professores e alunos lembram o quanto era duro realizar a missão de educar e aprender em dias de chuva, quando a água invadia as salas de aula", recordou o prefeito. 

Bruno Barral, que assumiu a Secretaria Municipal da Educação (Smed) há cerca de um mês, também falou da importância da nova estrutura para a comunidade e parabenizou o esforço dos funcionários da escola. "Hoje é mais um dia especial para a educação da nossa cidade e eu quero, em nome de toda a secretaria, agradecer a entrega de mais um projeto. Importante também falar das pessoas que, durante as obras, com toda a dificuldade da escola provisória, não deixaram a peteca cair", disse o secretário.  

Balanço
De 2013 para cá, a prefeitura entregou 164 unidades. Vinte delas eram Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e o restante, (144) escolas.

Dos equipamentos de ensino entregues, 25 foram reconstruídos (cinco CMEIs e 20 escolas); e 27 construídas do zero (21 CMEIs e seis escolas). Entre 2013 e 2017, 70% do mobiliário escolar das unidades de ensino foram renovados. 

Nova Praça
Localizado a 50 metros da escola, a Praça Novo Marotinho vai ser totalmente requalificada até dezembro deste ano. A praça está entre as 159 novas obras escolhidas pela população por meio do programa Ouvindo Nosso Bairro que, nos últimos três meses, recebeu a participação de 73 mil pessoas que votaram ou sugeriram obras para ser executadas na cidade. 

O anúncio da requalificação que vai receber o investimento de R$ 150 mil tem animado muita gente, sobretudo quem tem comércio na área, como é o caso da vendedora Andréia Miranda, 34, que tem uma barraca de lanches no local. "Espero que o movimento possa aumentar e que a praça fique mesmo pronta até dezembro. É um desejo de todo mundo ver essa praça nova", comentou Andréia. 

A ordem de serviço para o começo imediato de intervenção foi assinada pelo prefeito durante a entrega da escola Novo Marotinho. Um trator já estava na praça para dar início às obras.

Estrada Velha e Via Regional
Durante a cerimônia de entrega, o prefeito ACM Neto aproveitou para adiantar que a prefeitura analisa uma "total reconstrução" da Avenida Aliomar Baleeiro, conhecida como Estada Velha do Aeroporto, e da Via Regional.

"Aqui, nós temos duas vias estruturantes que integram os moradores dessa região ao restante da cidade. A prefeitura está assumindo a responsabilidade de promover o estudo completo para que tenhamos, no mais breve espaço de tempo possível, o projeto pronto com o orçamento definido", explicou o ACM.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas