Espadas são arremessadas contra viatura e PM é atingido em Senhor do Bonfim

bahia
24.06.2021, 15:34:00
Atualizado: 24.06.2021, 18:52:48

Espadas são arremessadas contra viatura e PM é atingido em Senhor do Bonfim

Policial foi atingido na perna e passa bem

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Até onde vai a audácia dos espadeiros no São João? Em Senhor do Bonfim, umas das cidades mais tradicionais nos festejos juninos, uma viatura com cinco policiais militares foi atacada quando tentava acabar com uma guerra de espadas na noite desta quarta-feira (23) no centro da cidade. Um dos PMs foi atingido por um dos artefatos explosivos, quando tinha acabado de saltar do veículo para dispersar multidão.   

De acordo com assessoria de comunicação do 6º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o policial foi atingido na perna, mas não houve nenhum ferimento grave. Além disso, a viatura também não sofreu danos. Informou ainda que um dos autores do ataque foi detido pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, do tipo artefato explosivo.

A unidade relatou que recebeu uma recomendação do Ministério Público da Bahia para garantir a proibição da guerra de espadas em Senhor do Bonfim. Por volta das 17h, a tropa foi aos pontos apontados pela equipe de inteligência, que foram ocupados por viaturas e motos da unidade.  

À noite, por volta das 19h30, denúncias apontavam que estava ocorrendo guerra de espadas em pontos diferentes dos tradicionais. As viaturas foram até os locais indicados e algumas pessoas que estavam lá passaram a migrar para diversos pontos, voltando para pontos já reconhecidos, como foi o caso na Rua Santos Pereira, próximo ao bar PWR, no centro da cidade, por volta das 22h40. 

No local havia uma aglomeração de pessoas, resultado também da guerra de espadas. Os cinco policiais desceram na viatura no intuito de dispersa a multidão, mas foram atacados e uma das espadas atingiu o PM.  Na mesma hora, um dos autores do ataque foi identificado e detido pelos policiais e posteriormente conduzido à delegacia da cidade.  

Ainda em Senhor do Bonfim, aconteceram guerras de espadas em outros pontos do centro da cidade, como a Rua da Umburana e a na Rua Costa Pinto. Alguns moradores são contra a tradição.

“Para quem não joga, isso é um tormento, porque a gente sequer pode sair casa com medo de ser atingida. Conheço gente que tem várias queimaduras e, mesmo assim, continua participando. Ainda tem a questão do coronavírus”, disse a dona de casa Maria da Glória, que reside no centro. 

Mas há quem defenda a brincadeira de alto risco. “Sou 100% a favor. A tradição não pode acabar. Guerra de Espada não é crime”, disse um morador, que prefere não identificar. Questionado se é correto manter a tradição mesmo na pandemia, ele respondeu: “Aqui já é diferente… falei em questão da tradição”. 

Nesta quinta, policiais militares acabaram com outros dois pontos de aglomerações por conta da guerra de espadas, que é proibida em algumas cidades desde 2011, incluindo Senhor do Bonfim.

Neste ano, além da proibição, também houve uma recomendação do Ministério Público do Estado (MP-BA) para coibir a manifestação por conta da pandemia do coronavírus.

Cruz das Almas
Conhecida por ser a cidade mais tradicional na guerra de espadas, Cruz das Almas teve uma movimentação atípica em relação aos anos anteriores. “Houve algumas ocorrências, mas não como outras épocas. Soubemos que algumas pessoas lançaram (espadas) de forma individual. Ou seja, não houve a guerra, que geralmente fecha ruas, que gera concentração grande de pessoas”, declarou o secretário de Saúde do município, Sandro Brito Borges.

De acordo com a TV Bahia, pelo menos quatro pessoas deram entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, sendo que uma delas, em estado grave, precisou ser levada para uma unidade de saúde em Santo Antônio de Jesus.

O número, segundo Borges, é baixo graças a algumas medidas, como a promoção de lives com bandas, o que segundo ele evita as aglomerações nas ruas e ajuda na conscientização dos moradores quanto à recomendação do MP. Ele também atribui o sucesso na contenção de aglomerações à atuação da PM. “As viaturas circulam diariamente inibindo aqueles que pensam na guerra de espadas”, declarou. 

A Operação São João foi iniciada na noite desta quarta-feira (23) e segue até domingo (27), com reforço do policiamento no interior, na capital e na região metropolitana. De acordo com a PM, em Cruz das Almas, o policiamento segue com reforço das unidades Esquadrão Asa Branca, das Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE) Litoral Norte, Cacaueira e Central durante toda a madrugada, não tendo registros de descumprimento do decreto estadual. Houve, porém, três apreensões: duas motocicletas e um carro, veículos usados por suspeitos de cometer ações delituosas.

No entanto, na véspera de São João, cerca de 20 espadeiros acenderam suas espadas na Rua Alberto Passos. De acordo com relatos de moradores, além da festa de espadas, também havia pessoas soltando bombas.

Lauro de Freitas 
Ainda de acordo com a PM, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, foi desencadeada a operação São João com policiais militares da 52ª CIPM. Durante a ação foram abordadas 147 pessoas, 50 veículos, quatro festas encerradas com paredões de som e mini trio com banda e cinco estabelecimentos fechados. A operação ocorreu nos bairros de Pitangueiras, Lagoa dos Patos, Ipitanga, Vilas do Atlântico, Portão e Centro de Lauro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048