'Espero que ele se entregue', diz esposa de Lázaro, o 'serial killer do DF'

brasil
17.06.2021, 08:02:58
Atualizado: 17.06.2021, 08:06:13
(Foto: Reprodução)

'Espero que ele se entregue', diz esposa de Lázaro, o 'serial killer do DF'

Casal tem uma filha de dois anos

A esposa de Lázaro Barbosa, o serial killer de Brasília, está chocado com a saga e os crimes praticados pelo seu amado. Em entrevista ao jornal Correio Braziliense, a jovem de 19 anos, que não quis se identificar, pediu que o marido se entregasse.

A mulher afirmou ainfa estar em estado de choque e contou que a família está sofrendo ameaças. Ela teme pelo desfecho da história. "Temos medo de receber a notícia de que ele morreu", afirma.

O casal está junto há 4 anos. Além disso, os dois têm uma filja de 2 anos, que seria o xodó dele. "É um bebê que quase todos os dias chama por ele. Isso me corta tanto. Ela é muito apegada. É a vida dele. Está todo mundo arrasado", diz. 

Infância: 'Era um menino inteligente', diz ex-amigo de infância de 'serial killer'

O maníaco também tem outro filho, de 4 anos, com uma ex-companheira.

Ainda de acordo com o Correio Braziliense, o casal se conheceu através da tia do criminoso, que é amiga da família da jovem.

Assista: Resgate de reféns de 'Serial killer do DF' teve disparos e tensão na mata; Veja vídeo

A esposa se diz decepcionada com o comportamento de Lázaro, que segundo ela, já tentou largar o crime. "Se a gente tivesse a oportunidade de ir com a polícia para o meio do mato, para convencê-lo a se entregar. A gente não sabe o que aconteceu na mente e no coração dele. A ficha não caiu", ressalta.

A mulher também rebate as acusações de que Lázaro estaria envolvido em rituais macabros. Ela disse que a família é alvo de fake news e preconceito por onde passa. 

Bronca do 'chefe': 'Serial killer' faz polícias do DF e de Goiás 'quase como de bobas', diz Ibaneis

"Não acredito em nenhum ritual. Ele tinha uma fé em Deus muito grande, foi até pregador da palavra no presídio. Eu só vou acreditar que ele se envolveu mesmo nisso quando ele for pego e falar", declarou.

Lázaro é caçado pela polícia desde o dia 9 de junho, quando assassinou quatro integrantes de uma mesma família. Desde então, na fuga, ele invadiu casas, roubou carros ameaçou e sequestrou inocentes.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas