Esplanada: polícia encontra 2.100 pés de maconha plantados junto com eucalipto

bahia
07.05.2020, 08:30:00
(Foto: Divulgação/SSP)

Esplanada: polícia encontra 2.100 pés de maconha plantados junto com eucalipto

Segundo a polícia, a plantação renderia 500 kg da droga

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma plantação com meia tonelada de maconha que ficavam escondidas entre cultivos de eucalipto foi errada na última quarta-feira (6) pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e pela Coordenação de Operações Especiais (COE),  no povoado conhecido como São José Operário, que pertence ao município de Esplanada, no Litoral Norte baiano. 

A polícia chegou até a plantação de maconha após denúncias anônimas. A partir daí, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi realizado um trabalho de campana usando técnicas de patrulha rural e utilização de drone. A ação foi organizada pela Coordenação de Narcóticos do Draco e pela COE.

(Foto: Divulgação/SSP)

Os policiais cercaram os locais e andaram cerca de 6h (ida e volta), completando o percurso de aproximadamente 7 km, na mata fechada. Antes de chegarem na primeira plantação, um saco preto com parte da erva colhida foi encontrado. Os policiais acreditam que os traficantes correram e abandonaram a droga assim que ouviram o barulho das equipes caminhando.

Nos plantios, os delegados e investigadores encontraram 2.100 mil pés de maconha, que renderiam 500 kg da droga. As equipes também destruíram acampamentos montados pelos criminosos que davam segurança e manutenção aos plantios.

"Continuamos com o trabalho incansável de combater o tráfico. Sabemos preliminarmente que os entorpecentes pertenciam a um detento que lidera uma facção nas cidades vizinhas de Entre Rios e Esplanada", explicou a titular da Coordenação de Narcóticos, delegada Andréa Ribeiro.

Os dois plantios foram cultivados bem próxímos de outra roça de maconha erradicada há dois anos (maio de 2018). Naquela oportunidade, Draco e COE destruíram 1,5 tonelada de maconha. "Vamos trabalhar para comprovar as informações colhidas pelos investigadores naqueles municípios e confirmar o proprietário das drogas", completou Ribeiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas