Esses filmes do Panorama são delas

quantA
26.02.2021, 05:00:00

Esses filmes do Panorama são delas


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Adaptado aos novos tempos e em um site de fácil navegação, o festival completa 16 anos acontecendo 100% online, até o próximo dia 3. O acesso é pelo xvi-panorama.coisadecinema.com.br e tá bem fácil de se organizar pra não perder nada: todos os filmes são disponibilizados à meia-noite do dia programado e permanecem acessíveis por 24 horas.

Neste ano, são 77 filmes, divididos nas mostras competitivas Nacional, Internacional e Baiana e em mostras paralelas. Destes, quase a metade tem direção feminina. Quer um passeio dentro desse recorte? Pois esses são filmes baianos e dirigidos por mulheres que integram a Competitiva Nacional ou a Competitiva Baiana. Divirta-se!

Sábado, 27: 
A Casa e a Rua (Competitiva Baiana), de Taise Andrade Ribeiro Documentário cuja sinopse misteriosa diz que "quando os quintais ganham as ruas e a espada rabisca a noite, uma decisão judicial vai de encontro a uma grande tradição"

Desmanche (Competitiva Baiana), de Eloisa Marçola Pereira de Freitas O curta fala da relação entre "a rua que levamos para casa e a casa que imprimimos na rua". É a cidade que se desmancha, é a política que nos desmancha, são as relações interpessoais que se desmancham o tempo todo. Quando é necessário resistir? O que sobra depois dos desmanches?

Domingo, 28:
Vamos à Luta (Competitiva Nacional), de Paula Carneiro e Tenille Bezerra  O aparecimento inesperado de fotografias still do desconhecido longa-metragem “Vai à Luta”, filmado em Salvador em 1978, dispara uma busca pelo tempo. O documentário mostra que restituir estas imagens ao presente é como cruzar fronteiras de um caminho onde não há destino nem chegada.

Segunda, 01:
Memórias Afro-atlânticas (Competitiva Baiana), de Gabriela Barreto  O documentário segue os passos do linguista afro-americano Lorenzo Turner em suas pesquisas conduzidas na Bahia, no início dos anos 40, em terreiros de candomblé de Salvador e do Recôncavo. Turner produziu preciosos registros em áudio e fotografias, retratando a experiência linguística e musical de diversas personalidades religiosas. Apresentando imagens e sons raros, o documentário revisita terreiros de candomblé registrados por Turner em busca de memórias e remanescentes vivos.

Uma Entre Todas, a Origem do Mundo (Competitiva Baiana), de Raiza Rozados  O curta experimental passeia pela ritualização da história, com a transformação da dor em cura. Referindo-se ao encontro entre europeus e povos de cá, registra o momento em que sepultam a bandeira da santa igreja no achamento da nova terra virgem como a vagina a ser deflorada e explorada em todas as formas de riqueza. A história da Terra é a história dos homens,  das mulheres, do planeta.

Mórula (Competitiva Baiana), de Camila Florentino O documentário/ensaio é a possível adaptação fílmica do diário da realizadora Camila Florentino durante seu processo de gestação e aborto.
À Beira do Planeta Mainha Soprou a Gente (Competitiva Baiana), de Bruna Barros e Bruna Castro  Por meio de imagens de arquivo pessoal e reflexões sobre as ambivalências que às vezes se imprimem em relações cheias de amor, o filme apresenta recortes de afeto entre duas "sapatonas" e suas mães.

B não é de Biscoito (Competitiva Baiana), de Hilda Lopes Pontes e Chris Mariani Numa tarde, quatro jovens se encontram e compartilham vivências sobre serem bissexuais em um mundo marcado pela heteronormatividade.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas