Estudante morre após ser atingido por tiro de fuzil ao sair de casa

brasil
12.08.2019, 22:50:00

Estudante morre após ser atingido por tiro de fuzil ao sair de casa

Avô da vítima tentou socorrê-la, mas o garoto não resistiu. Moradores da região acusam a PM, que diz ter feito operação na região

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um estudante de 16 anos que jogava na categoria sub-16 do América-RJ morreu atingido nas costas por um tiro de fuzil quando saía de casa, em Niterói (região metropolitana do Rio), para ir treinar futebol, por volta do meio-dia desta segunda-feira, 12. O avô dele é motorista de ônibus e passou com o coletivo pelo local onde o neto foi morto. Viu de longe o corpo, trafegou por mais meio quarteirão e então suspeitou que fosse o neto. Parou o veículo, desceu, foi conferir e constatou que era o neto, a quem tentou socorrer.

O adolescente foi levado para a Policlínica Regional do Largo da Batalha, em Niterói, mas já chegou morto. O corpo foi transferido ainda à tarde para o Instituto Médico Legal (IML) de Niterói.

Segundo moradores da favela da Grota, no bairro São Francisco, o tiro que atingiu o estudante foi disparado pela Polícia Militar, que realizou ação na região durante esta segunda-feira. 

A ação da PM reuniu equipes do Batalhão de Choque, do Grupamento Aeromóvel e do Batalhão de Ações com Cães. Segundo a corporação, foram apreendidos um fuzil AK-47 e duas pistolas, 19 munições 9 mm, uma mira telescópica, 390 pinos de cocaína, 109 pacotes de pó, 22 trouxinhas de maconha, 22 trouxinhas de crack, 77 cigarros de maconha, dois carregadores e cerca de 100 pinos de endolação.

Ainda conforme a PM, um outro homem foi ferido e socorrido, dois homens foram presos e um menor foi apreendido.

Ak-47 foi apreendido pelo corporação
(Foto: PMERJ)

Depois da morte do adolescente, moradores fizeram um protesto que interditou as avenidas Rui Barbosa e Presidente Roosevelt, em São Francisco.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas