Exposição solidária e multimídia na Igreja da Graça

césar romero
07.06.2021, 14:29:10
Atualizado: 07.06.2021, 14:40:46

Exposição solidária e multimídia na Igreja da Graça


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A partir do dia 10 a 13 de junho (quinta – feira a domingo) das 14 às 20hs, acontecerá na Igreja da Graça a exposição multimídia do projeto Santo Antonio na Igreja, organizada pela arquiteta Celeste Leão e pela produtora de moda e eventos Vera Pontes. A mostra se desdobra em Artes Plásticas, Cerâmica, Fotografia, assinadas pelos artistas Maria Adair, Bel Borba, Luiz Humberto Carvalho, Dulce Cardoso e Rafael Martins. O projeto solidário vai acontecer em espaços diversos da Igreja de Nossa Senhora da Graça, um dos primeiros templos cristãos em Salvador; com fachada barroca, caixa seiscentista e nos tetos da capela mor pinturas de Manuel Lopes Rodrigues de 1881. 

Obra de Maria Adair (divulgação)

A partir de técnicas e perspectivas variadas, as exposições têm como fio condutor a história religiosa da via sacra de Cristo e a história que perpassa a construção da igreja, como ato de devoção da índia Catharina Paraguaçu, que se casou com o português Diogo Álvares Correa, o Caramuru, e após ter tido uma visão pediu a ele para construir a primeira capela dedicada a Nossa Senhora da Graça. 

Os artistas: 

Luiz Humberto Carvalho – apresentará sua Via Sacra na nave da Igreja, com As quatorze estações do percurso de Jesus até o sepulcro. 

Maria Adair – numa sala anexa ao claustro prestará homenagem à índia Catharina com a instalação parietal Catharina, formada por nove telas de pequenos formatos, trabalhados em técnica mista – tinta acrílica, nanquim e aplicação de folhas de ouro, prata, cobre e outros metais variados. Cada tela apresenta o perfil de uma das letras que compõem o nome da índia.  

Bel Borba – apresentará estudos com evolução ao Monumento Catharina Paraguaçu, uma escultura da índia a ser instalada futuramente no Largo da Graça. A exposição estará situada em uma sala anexa ao claustro.  

Dulce Cardoso – artista plástica, ceramista, fará a instalação A Ressureição, representando a saída de Jesus do sepulcro, num viés que mostra a força da fé e da vitória.  

Rafael Martins no claustro da igreja - apresentará suas pesquisas fotográficas sobre territórios que passam por processos de abandono e que expressam a relação de espiritualidade que há na cidade de Salvador em suas diversas expressões cultural. Ao trabalhar com lanternas e velas em longas exposições, ele criou imagens sacras iluminadas, com fotografias carregadas de uma estética mística com bastante contraste e cor. Além da exposição multimídia, o projeto Santo Antônio na Igreja terá exposição de mesas decoradas com tema junino, assinadas por designers e decoradores; venda de itens de moda e decoração, acessórios e artigos criativos.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas