'Faça você mesmo' dá mais personalidade a decoração de imóveis

especiais patrocinados
05.04.2018, 07:12:00
A composição de pratos feita pela empresária Sara Moura em sua sala de jantar (Arquivo pessoal)
Estúdio Correio -

'Faça você mesmo' dá mais personalidade a decoração de imóveis

Conheça apartamentos que são a cara dos donos e confira as dicas para decorar o seu também

Ao chegar no apartamento da empresária Sara Moura é possível entrar um pouco também na sua vida. Os móveis, objetos de decoração, cores das paredes. Tudo tem um jeito muito particular. É bem minimalista, com uns toques pessoais. “Quis trazer para minha casa o que mais parece comigo. Coisas que tenham minha personalidade e que dão a minha cara”, conta Sara, que também é professora de costura e designer de moda. Ela adotou para a vida o lema “faça você mesmo” e abusa da critividade para decorar a casa.

Para quem se sente um pouco perdido, uma boa dica é revisitar a casa de parentes que queiram desapegar de coisas antigas, como mães e avós. Objetos com memórias, que têm histórias, podem trazer uma bossa ao ambiente. “Transformei duas cadeiras que herdei de uma tia pintando de uma cor diferente e costurei um tecido listrado no estofado. Engraçado que eram bem simples, mas todo mundo que entra na minha casa comenta que são lindas”, conta, orgulhosa, a designer de moda.

E não precisa ser, necessariamente, um artesão para dar mais personalidade à sua moradia. “Tenho uma parede que coloquei, por exemplo, uma composição de pratos de refeição que garimpo em lojas comuns e que acho bonitos. Eu curto e acho que me representa, por mais que sejam improváveis naquele espaço“, sugere Sara.  A ideia é mesmo essa. O que dá aconchego a uma casa é pensar em cada detalhe dela.

Não há regra
“A essência do projeto tem que ter a identidade do proprietário. O ‘faça você mesmo’ é uma forma de você fazer algo que ninguém tem igual. Não parecer  showroom de loja”, ressalta o arquiteto Roberto Leal, da NR Arquitetura, que incentiva a participação dos clientes em todos os seus projetos. “O norte do projeto tem que partir de um profissional, mas é fundamental esta interação. Eu já tive cliente que construiu uma mesa lateral com pilhas de livros e ficou linda. Uma outra fez uma interferência com tintas em meio a umas obras de arte em uma parede de seis metros e ficou incrível!”, conta o arquiteto.

Uma das coisas mais simples e que dá um bom efeito é a fotografia. “Existem várias combinações de quadros. Hoje em dia não tem regra. A regra é o que você quiser fazer. Fotografar algo de sua viagem, como uma paisagem ou uma parte de uma arquitetura, e emboldurar já imprime uma grande personalidade ao seu ambiente. Hoje quase todo mundo tem um celular com uma câmera legal ou tem acesso à internet para pegar imagens de banco de dados gratuitos”, indica Roberto Leal.  

Essa foi a tática usada por Éder Luís Sousa, estudante de arquitetura, para dar vida ao corredor central do próprio apartamento. Nos 11 quadros espalhados pela parede, todos com molduras diferentes, estão fotos e posteres de cidades que ele percorreu pelo mundo com o marido. “A gente queria transformar um espaço que passa desapercebido na casa em algo minimamente interessante. Pensamos em deixar as molduras bem diferentes, permitindo destacar a individualidade de cada um. Não tínhamos a intenção de padronizar a existência destas lembranças”, explica Éder Luís Sousa.

E apesar de acreditar que a organização dos quadros é muito pessoal, o estudante de arquitetura dá alguns macetes para facilitar a vida de quem curte a ideia, mas não sabe por onde começar a arrumação. “A pessoa pode, por exemplo, fazer uma linha horizontal ou vertical e organizar todos com este referencial. Outra opção é comprar molduras iguais e organizar de forma simétricas, com mesmo espaço de uma para a outra. A organização pode ser também em cruz. As possibilidades são muitas. O importante é parecer mais agradável para você”, sugere Éder.

O estudante de arquitetura Éder Luís Sousa e seu corredor repleto de fotos e posteres de cidades que percorreu pelo mundo (Foto: Divulgação)

Detalhes
Quando o imóvel é alugado, muitas vezes não é possível fazer grandes intervenções estruturais. “É o meu caso. Mas quando entro no imóvel eu troco logo a cor da parede para uma cor que me agrada. É uma maneira barata de modificar o ambiente e fácil de contornar caso tenha que entregar o imóvel do jeito que recebi do proprietário. Geralmente, eu mesma pinto. Me arrisco e tem dado certo”, conta a designer de moda Sara Moura.

A paleta de cores é infinita, mas neste momento é preciso ter um pouco mais de cuidado para não haver excessos. “Ter em casa muitas paredes coloridas pode restringir a utilização de itens de decoração, além de cansar a vista de quem está todo dia naquele ambiente. A sugestão que dou é eleger algumas paredes específicas da casa para colorir ou manter uma cor base neutra, como branco e cinza, e abusar nos itens de decoração”, indica Éder.

Gostou das dicas? Que tal aproveitar a oportunidade para comprar um imóvel e começar uma nova rotina em um novo lar? Neste fim de semana (de 6 a 8), a JVF Empreendimentos vai promover o 3º Feirão de Imóveis da JVF na central de vendas da Rua Silveira Martins, Cabula, em Salvador. São apartamentos de 2 e 3/4, com opções de 49 m² a 66 m², com suíte, varanda e infraestrutura de lazer completa nos empreedimentos Adorato Cabula, Vivace Cabula, Allegri Cabula e Felice Pituaçú. Durante os três dias, todas as unidades já saem com armários nas áreas da cozinha, banheiros e quartos e revestimentos em porcelanato nas áreas da sala, quartos e área de circulação.

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas