Facções estão agindo mais em Salvador na pandemia, diz comandante da PM

bahia
19.08.2020, 10:41:00
Atualizado: 19.08.2020, 12:43:33
(Arquivo/Divulgação)

Facções estão agindo mais em Salvador na pandemia, diz comandante da PM

Anselmo Brandão falou de caso no São Gonçalo que terminou com cinco mortos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O coronel Anselmo Brandão, comandante da Polícia Militar da Bahia, afirmou nesta quarta-feira (19) que facções criminosas têm agido mais intensamente em Salvador durante a pandemia. Ele falou durante a entrega da reforma do Quartel Geral da PM, no Largo dos Aflitos.

"Nosso trabalho tem duas frentes: enfrentamento da criminalidade e da pandemia. Com relação ao crime na capital, nós estamos vendo uma manifestação maior de facções criminosas, o que nos preocupa. Mas, ao mesmo tempo, estamos conduzindo ações efetivas", disse Anselmo. O CORREIO falou sobre a atuação das facções durante a pandemia na última reportagem do especial Mil Vidas.

Ele citou o caso em São Gonçalo do Retiro que terminou com a morte de cinco suspeitos. "O que aconteceu ontem em São Gonçalo foi um exemplo disso. Nós conseguimos desmontar uma quadrilha, que estava portando fuzis e metralhadoras, e era uma facção de domínio na região", afirmou.

Segundo Brandão, ações estão acontecendo por toda cidade. "As operações nesse sentido não se resumem a São Gonçalo. Nordeste de Amaralina, Federação e Sussuarana estão com ações em desenvolvimento. Vários bairros de Salvador, onde esse grupos têm se manifestado, a polícia tem se aproximado e vem dando a resposta", avaliou o comandante.

Sobre o aumento da criminalidade de facções, ele avaliou que há mais bandidos na rua. "Tem vários fatores e variáveis para serem analisados na tentativa de explicar o aumento da ação desses criminosos. Uma das grandes variáveis é o número elevado de presos que estão em regime semiaberto e regime domiciliar, que não estão no domicílio e sim operando em ações criminosas. Não queremos culpar a Justiça por isso, mas é claro que há uma grande influência disso no crescimento das ações em território soteropolitano. O mais importante de tudo isso é que nós temos antecipado com ações efetivas que estamos desenvolvendo", diz.

São Gonçalo
Dois veículos foram incendiados em São Gonçalo do Retiro na noite dessa terça-feira (19) após cinco pessoas serem mortas durante uma ação da polícia na região da Baixinha de Santo Antônio. Um caminhão e uma camionete ficaram completamente destruídos pelas chamas.

(Foto: Tiago Caldas/CORREIO)

Na manhã desta quarta-feira (19), produtos que estavam no caminhão ainda estavam espalhados pela via. Policiais militares da Operação Gêmeos faziam a segurança no local.

Durante a operação no local, a polícia encontrou, em um esconderijo subterrâneo, fuzis, metralhadoras e drogas. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), equipes do Comando de Policiamento Especializado (CPE) da PM e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) faziam acompanhamento de integrantes da quadrilha e, durante uma ação de inteligência, cerca de 15 criminosos foram flagrados na Baixinha de Santo Antônio.

O local foi cercado, mas, segundo a SSP, o grupo não obedeceu à voz de prisão e reagiu atirando. Cinco suspeitos acabaram feridos e foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas