Faroeste quer tornozeleira eletrônica para ex-chefe do MP e delegada

satélite
06.08.2021, 05:00:00

Faroeste quer tornozeleira eletrônica para ex-chefe do MP e delegada

Por Jairo Costa Júnior

Na mais recente ofensiva sobre o esquema desarticulado pela Operação Faroeste, a Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou a imposição de tornozeleira eletrônica para a promotora Ediene Lousado, que comandou o Ministério Público do Estado (MP) de 2016 a 2020, e a delegada Gabriela Macedo, ex-chefe de gabinete da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Além do monitoramento, a Procuradoria pediu ao relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Og Fernandes, que elas sejam obrigadas a ficar em casa durante as noites. 

Freio de mão 
Em documento anexado à denúncia apresentada dia 5 de julho e obtido pela Satélite, a PGR classifica as medidas como cruciais para evitar danos à investigação, já que ambas, acusadas de blindar alvos da operação, ainda têm influência na cúpula da Justiça. Autora da denúncia, a subprocuradora-geral Lindôra Maria Araújo pede que a Corregedoria Nacional do MP e a Corregedoria da Polícia Civil abram processo disciplinar contra Ediene e Gabriela, respectivamente.

Tesouro desviado
Trecho do novo anexo de cem páginas encaminhado pela subprocuradora ao relator da Faroeste revela que o falso cônsul Adailton Maturino, apontado como mentor da rede de grilagem e venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia, foi flagrado negociado o transporte, para o exterior, de 1.225 quilates de diamantes brutos, no valor de quase US$ 2 milhões.  Para a PGR, trata-se de “possível engenharia internacional de lavagem de ativos”, arquitetada para “dificultar ainda mais o rastreamento dos valores ilícitos recebidos” por integrantes da suposta organização criminosa.

À flor da pele
É grande a ansiedade na base do prefeito de Camaçari, Antonio Elinaldo (DEM), diante da  indecisão sobre quem ele indicará como candidato do seu grupo na briga por uma vaga na Assembleia Legislativa. Até agora, Elinaldo mantém a escolha fora da pauta, agitando o páreo formado pelos ex-prefeitos José Tude e Hélder Almeida e pelo presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Junior Borges (DEM).  A tensão cresceu de vez em meio às movimentações do bloco rival, liderado pelo ex-prefeito Luiz Caetano (PT), secretário estadual de Relações Institucionais.

Linha de frente
Além da atual secretária interina da Saúde do Estado, Tereza Paim, outra profissional de perfil técnico surgiu com força entre os cotados para o lugar de Fábio Vilas Boas, que deixou o cargo após ofender a chef Angeluci Figueiredo, dona do restaurante Preta. Trata-se da  infectologista Ceuci Nunes, diretora do Hospital Couto Maia. Elogiada pela gestão, Ceuci agrada o alto escalão do governo Rui Costa (PT) e conta com lobby de aliados influentes.

Mente aberta
Ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas tem ganhado fama pelo ecumenismo no trato com políticos baianos. Só nos últimos dois dias, abriu o gabinete na Esplanada para as deputadas estaduais Ivana Bastos (PSD) e Kátia Oliveira (MDB), que militam em alas opostas ao Palácio do Planalto.

Ainda estamos no encalço para localizar os criminosos. Tomem muito cuidado, pois o crime de clonagem e a disseminação de fake news  acontecem livremente no nosso Brasil Angelo Coronel, senador pelo PSD da Bahia, ao informar que conseguiu recuperar o número do celular e a conta no WhatsApp após ataque hacker

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas