Festival Gastronômico Sabores de Itacaré exalta pequeno produtor do município do Sul da Bahia

turismo
26.07.2017, 12:05:00

Festival Gastronômico Sabores de Itacaré exalta pequeno produtor do município do Sul da Bahia

Na Costa do Cacau, cidade recebeu turistas na duas últimas semanas para provar os sabores da terra e do mar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare.JPG
Itacaré, na Costa do Cacau, é destino para amantes do mar e também para quem curte ecoturismo. Cidade recebeu turistas em mais uma edição de festival gastronômico (Foto: Elton Andrade/Divulgação)

Itacaré, na Costa do Cacau, sediou nas duas últimas semanas a quarta edição do Festival Gastronômico Sabores de Itacaré. A cidade mostrou a força da agricultura familiar e da pesca local em 33 pratos participantes divididos em 31 estabelecimentos, variando entre doces, salgados e bebidas. “A ideia é fortalecer a identidade local, trabalhar gastronomia no turismo, trazendo a agricultura familiar e aproximando o pequeno produtor dessa cadeia”, explica Julio Oliveira, secretário municipal de Turismo da cidade. Além de acompanhar o festival, o BAZAR conferiu atrativos da cidade. Dá uma olhada!

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare12.jpg
(Foto: Elton Andrade/Divulgação)

Da terra (ou mar) para o prato
Este ano, a proposta do Sabores de Itacaré foi estreitar laços entre produtores e pescadores da região com restaurantes da cidade. Todos os 33 pratos do festival possuíam ingredientes da agricultura familiar ou pescados locais. A mesma discussão foi levada para as aulas- show ministradas por chefs convidados, como Caco Marinho (DOC Casual Dinning), Fabricio Lemos (Restaurante Origem) e Rafael Zacarias (Bravo Burger & Beer), além de nomes locais. Chef Meia Noite, itacareense radicado em São Paulo, onde cozinha para o restaurante Capim Santo, também foi um dos convidados. Em sua aula-show salientou a necessidade de resgatar a culinária regional como força turística. “Hoje em dia, o novo é buscar coisas históricas, que comíamos antigamente, a cozinha de ancestrais”, explica. Ele acredita que isso também incentiva o pequeno produtor. “E passa para jovens cozinheiros que é bacana valorizar o produtor rural”, finaliza.

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare3.jpg
As praias de Itacaré são famosas pela beleza da natureza quase intocada da região (Foto: Elton Andrade/Divulgação)

Um rolé desses, bicho
Itacaré é um destino essencial par amantes do mar e surfistas. As praias da cidade são belíssimas. A da Concha, por exemplo, é uma ótima opção para banho e, no fim da tarde, não há nada melhor do que assistir ao sol se pôr no local. A cidade também é um bom destino para quem gosta de aventura. Uma dica é fazer a trilha que leva às praias de Engenhoca, Havaizinho, Camboinha (ou Gamboa) e Itacarezinho. A caminhada dura cerca de duas horas, contando com as pausas para contemplar a natureza exuberante e tomar água de coco. Apesar de não ser um roteiro muito pesado, algumas partes exigem cuidado. Ao final, o resultado são as deslumbrantes praias e o contato com pedaços de Mata Atlântica, com direito a riacho e cachoeira. No fim da jornada, ainda dá para repor as energias no restaurante Itacarezinho ou no resort Txai, que fica logo ao lado. Outra possibilidade é fazer visita guiada às plantações de cacau. A Pousada Vila Rosa, que fica na estrada entre Itacaré e Taboquinhas, oferece o passeio à área de cultivo e colheita do fruto. O visitante também pode conferir o processo de fabricação do chocolate.

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare7.jpg
Sardinha com batatas e legumes salteados: um pouco de Portugal na Bahia (Foto: Elton Andrade/Divulgação)

Comida com sabor da terra
Depois do passeio, a pergunta que fica é: onde comer? Opções não faltam, difícil mesmo é decidir entre os mais de 80 bares e restaurantes da cidade. Grande parte deles está na rua Pedro Longo, também conhecida como Pituba, uma das principais de Itacaré. A orla também tem um bom número de opções. Uma delas é A Taberna, do chef português Paulo Almeida. Instalada à beira-mar,  serve pratos tipicamente portugueses, como a sardinha assada no carvão, que acompanha batatas cozidas e legumes salteados, tudo regado no azeite de oliva (R$ 20, porção individual). Outra possibilidade é o Café com Cacau, que fica um pouco antes da sede, na rodovia que liga Ilhéus a Itacaré. Comandado pela chef Marly Katarina,  serve tanto pratos doces quanto salgados. Muitos usam o cacau, abundante na região, como ingrediente principal. Um exemplo é o açaí na coroa de chocolate 85% (R$ 25, serve 2 pessoas). O restaurante também tem no cardápio uma carne de sol assada na pedra, acompanhada de queijo, abacaxi flambado, aipim, farofa de banana e feijão tropeiro (R$ 60, para três pessoas).

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare9.jpg
A Vila do Dengo tem acomodações para até quatro pessoas, piscina, hidromassagem, sauna e spa (Foto: Daniel Silveira/CORREIO)

Para dormir e relaxar
Depois do banho de mar, da caminhada e de estar bem alimentado, nada melhor que um bom descanso. O trade de hotéis, hostels e pousadas de Itacaré conta com 190 estabelecimentos. Tem opção para todo tipo de acomodação. A Pousada Navio, que fica quase à beira da Praia da Concha, tem camping, quartos compartilhados e quartos individuais. Acampar lá custa R$ 20 por pessoa e quem quiser dividir o quarto paga R$ 30 por diária. Os que preferem mais conforto podem ir à Vila do Dengo. A pousada conta com 42 quartos, com capacidade para 2, 3 e 4 pessoas. Conta também com piscina, hidromassagem, sauna  e até uma quadra de squash. A avaliação da Vila do Dengo no Booking é de 9,2.

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare10.jpg
Na pousada Vila Rosa, o hóspede pode visitar plantação de cacau e ainda conhecer a produção de chocolate (Foto: Genilson Coutinho/Divulgação)

Se você gosta mais de campo do que de praia e quer se hospedar em um local com clima de fazenda, a escolha ideal é a Pousada Vila Rosa, um casarão que pertenceu à família do coronel Juvenal Sampaio. A suíte master  é o quarto em que ele e sua mulher dormiam e a diária custa R$ 270 para casal. A natureza é um grande forte do local, que tem pequenos riachos e cachoeiras. Outro atrativo é o passeio de caiaque na represa dentro das terras da pousada.


http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/25072017_itacare11.jpg

COMO CHEGAR

Via Ferry Boat
Por terra, é o caminho mais rápido a se fazer. Saindo do Terminal de São Joaquim para Bom Despacho e, chegando lá, seguir pela BA-001. A viagem dura cerca de 5 horas e empresas fazem o traslado direto para Itacaré com passagens por volta de R$ 45.

Pelo ar
O aeroporto internacional de Salvador tem voos diários para Ilhéus. De lá, é só pegar a BA-001 para chegar em Itacaré em cerca de 1h40.

Via BR-101
A viagem fica mais longa pois o roteiro dá uma volta no Recôncavo Baiano. Indicado para quem quer passar mais tempo na estrada e visitar outras cidades, como Santo Antônio de Jesus, por exemplo.

O repórter viajou a convite da produção do evento

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas