Filha de 'PM influencer' morta por ex-marido será ouvida pela polícia

bahia
06.10.2020, 17:21:00
Atualizado: 06.10.2020, 20:28:23

Filha de 'PM influencer' morta por ex-marido será ouvida pela polícia

Vítima tinha medida protetiva contra ex, que também era PM; filhas estavam em casa na hora do crime

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Polícia crê que ex-marido matou 'PM influencer' por não aceitar fim do casamento

O também PM Edson Salvador já tinha sido preso por agredir Sylvia Rafaella (Fotos: Reprodução/Redes sociais)

A Polícia Civil de Ibotirama, no oeste do estado, investiga se as filhas, de 3 e 11 anos, da policial militar Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira, 38 anos, morta pelo ex-marido, estavam no mesmo cômodo em que a mãe foi assassinada a tiros. Segundo informações da delegacia, a mais nova é filha do casal, e a mais velha é enteada de Edson Salvador Ferreira de Carvalho, 33. A garota de 11 anos deve ser ouvida pela delegacia. As duas meninas estão aos cuidados dos avós maternos.

Após colher relatos de testemunhas, a Polícia Civil suspeita que a vítima tenha sido morta porque o ex-marido, que também era policial militar e que se matou em seguida, não aceitava o fim do casamento. O caso aconteceu nessa segunda-feira (5), por volta das 12h30, em Ibotirama. Ao G1 Bahia, o delegado informou que as duas filhas de Sylvia Rafaella estavam com a mãe quando ela foi morta e foram resgatadas do imóvel por uma pessoa que ouviu os disparos.

Medida protetiva
O delegado informou que Sylvia Rafaella tinha uma medida protetiva contra Edson desde julho deste ano, quando ele foi preso em flagrante por agredir a PM. O corpo de Sylvia Rafaella foi velado na manhã desta segunda, em Bom Jesus da Lapa, a cerca de 305 km de Ibotirama. O enterro foi nesta terça.

Rafaella era conhecida nas redes sociais como "PM Influencer". No Instagram, sua conta tinha cerca de 70 mil seguidores. Por lá, ela costumava postar relatos das operações que participava e fotos com armas. O casal tinha duas filhas, cujas idades não foram reveladas. As meninas não foram atingidas pelos disparos e estão em segurança. O sepultamento da policial militar foi feito com cortejo fúnebre e honrarias dos colegas de profissão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas