Filhos interrompem entrevista ao vivo de professor para a BBC e vídeo viraliza

mundo
11.03.2017, 11:38:00
Atualizado: 11.03.2017, 13:16:14

Filhos interrompem entrevista ao vivo de professor para a BBC e vídeo viraliza

Menina entrou dançando no escritório do pai enquanto ele falava com a rede de TV britânica. Bebê e mulher também aparecem para piorar a situação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O assunto da entrevista que o professor Robert Kelly concedia à rede britânica BBC, nesta sexta-feira (10), era o impeachment da presidente da Coreia do Sul. 'Era' porque a participação ao vivo, pela internet, acabou virando a própria notícia, após as participações especiais – e inesperadas – de seus filhos.

Primeiro, uma menina entra caminhando alegremente na sala, na transmissão que era feita direto de Busan, na Coreia do Sul. O pai, a princípio, não nota. “Acho que um dos seus filhos acaba de entrar”, avisa o apresentador. Kelly sorri e tenta enxotar a pequena.

Mas a coisa piora. Lá atrás, um bebê entra na sala em um andador. Em seguida, surge a mulher do professor desesperada correndo atrás das crianças. “Desculpe-me. Desculpe-me”, limita-se a dizer o analista. “Perdão. Desculpa”, conclui, com um sorriso desconcertado.

Apesar da situação embaraçosa, Kelly conseguiu manter a compostura e terminar a entrevista. Mas as crianças não ficaram muito felizes com a 'expulsão' - é possível ouvir o choro lá fora enquanto ele conclui sua fala.

“Robert, muito obrigado. Há uma primeira vez para tudo. Acho que as crianças precisam de você”, disse o apresentador, ao se despedir e o vídeo se tornar um dos assuntos mais comentados da internet. Assista.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas