Filhotes do canil da PM são treinados para atuar em intervenção prisional

bahia
25.07.2021, 17:30:21
Atualizado: 25.07.2021, 17:45:54

Filhotes do canil da PM são treinados para atuar em intervenção prisional

Integrantes do Batalhão de Guardas, Max e Dragol estão em processo de aprendizado 

Foto: Vitor Barreto/SSP

Quem vê a força e a esperteza de Dragol e Max talvez não acredite que tratam-se de filhotes. Os dois cães pertencem ao Batalhão de Guardas (BG) da Polícia Militar da Bahia, e são treinados para intervenções prisionais. 

Max (Pastor-belga-malinois), de oito meses, e o Rottweiler Dragol, integram o canil da Companhia de Intervenção Prisional (Cirp) do BG, desde o primeiro mês de nascimento. Quando completarem um ano e meio de vida – período em que começam a ter maior maturidade e formação –, a dupla reforçará o efetivo, em ações que envolvem segurança e gerenciamento de motins causado por internos.

Foto: Vitor Barreto/SSP

O subtenente Ubiraci Barbosa, comandante do canil do BG, explica por que a convivência com os caninos desde os primeiros meses é importante para o processo de formação de cães policiais.

"Ainda filhotes, eles passam por treinos de ambientação, que é o contato com lugares e objetos diferentes, além da socialização, que envolve a relação com pessoas e outros animais. Isso facilita a evolução deles nas atividades que precisarão desempenhar", contou o PM.

Foto: Vitor Barreto/SSP

Direcionadas para ações de guarda e proteção, além de captura de internos, as capacitações acontecem em diferentes acomodações do BG, dentre elas, espaços que possuem estruturas parecidas com as de presídios, diferentes superfícies e ambientes com e sem objetos.  

"Esses treinamentos preparam os cães para atuarem com a tropa em presídio, ou na busca e captura de fugitivos do sistema prisional, caso se escondam em matas", completou Ubiraci.

Além de Max e Dragol, outros seis cães fazem parte do canil do BG. Diariamente é realizado um revezamento de animais, para que passem pelo período de descanso e cuidados. As informações são da SSP.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas