Fórum Agenda Bahia debateu a sustentabilidade para o futuro

agenda bahia
08.08.2018, 22:57:00
Atualizado: 10.08.2018, 08:52:28
(O primeiro seminário do Fórum Agenda Bahia teve mais de 900 inscritos (Foto: Marina Silva/CORREIO))

Fórum Agenda Bahia debateu a sustentabilidade para o futuro

O primeiro seminário contou com mais de 900 inscritos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Inovação, competitividade, empreendedorismo, cidades inteligentes, turismo, mobilidade. Esses foram alguns dos temas abordados pelo Fórum Agenda Bahia desde a sua criação, em 2010. Em 2018, em sua nona edição, o Fórum Agenda Bahia continua inspirando soluções e promovendo o debate de ideias para o desenvolvimento das cidades e do estado. 

Nesta quarta-feira (8), o primeiro seminário desta edição, intitulado Sustentabilidade do Agora, apresentou discussões que iam desde como as cidades podem investir em resiliência e tecnologia para enfrentar os novos tempos como também as transformações que as próprias cidades podem abrigar ao investir em negócios sociais. 

“A cada edição do Agenda Bahia, nós nos empenhamos em promover discussões sobre assuntos relevantes para a sociedade. Desde que o fórum foi criado, já recebemos 8,5 mil pessoas, que participaram de 235 atividades. Esses são números que reafirmam o CORREIO como protagonista das mudanças que os novos tempos exigem para a nossa sociedade”, destacou o presidente da Rede Bahia, Antônio Carlos Júnior, durante a abertura do evento, que aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), no Stiep, ao longo de todo o dia. 

O presidente da Rede Bahia, Antônio Carlos Júnior, participou da abertura do seminário (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Para o vice-presidente da Fieb, Carlos Passos, o tema deste seminário tem relação com desafios que a própria entidade vem enfrentando: implantar a indústria 4.0 e, através da inovação, melhorar processos. 

“Estamos sempre com esse olhar de aproveitar, utilizar e participar do desenvolvimento de tecnologia sem perder o horizonte. Porque não adianta participar do desenvolvimento de tecnologia se não pensarmos nas pessoas. A Bahia padece desse momento de planejar, de olhar para si e enxergar que ela é capaz de avançar nesse desenvolvimento”.  

O vice-presidente da Fieb, Carlos Passos, destacou os temas (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Já o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis, pontuou que o Fórum Agenda Bahia se tornou o evento mais importante do estado para debater uma agenda positiva e para buscar alternativas para os momentos de crise e de enfrentamento de dificuldades. Segundo ele, foi graças aos debates promovidos pelas edições anteriores do fórum que surgiram ideias de iniciativas que hoje a prefeitura já coloca em prática. 

“Hoje, Salvador tem o orgulho de estar entre as 100 cidades resilientes do mundo, com a chancela da Fundação Rockfeller, que, no ano passado, disponibilizou US$ 1 milhão para investimentos em resiliência. A fundação está, junto com a prefeitura, construindo um plano de resiliência e preparando Salvador para o futuro”, afirmou Reis, que representou o prefeito ACM Neto no evento. 

O seminário aconteceu no auditório da Fieb (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Auditório lotado

O diretor de Jornalismo e Mídias Digitais do CORREIO, Roberto Gazzi, não escondia o entusiasmo ao ver o seminário tão cheio. “Esse é o principal termômetro de um evento e a gente teve que encerrar as inscrições uma semana antes. Tivemos todas as mesas-redondas e workshops lotados. Além disso, foi o primeiro trabalho das startups que estão participando do Acelere[se]. As oito ideias que foram trazidas aqui são ótimas. São ideias inventivas, para melhorar nossas vidas”.

Já a curadora de conteúdo do Agenda Bahia, Rachel Vita, apontou que o maior  propósito desta edição é debater como o homem e a máquina podem andar juntos nessa nova era tecnológica. “Nesse primeiro seminário, a gente fez um recorte para as cidades: como é que o homem e a máquina podem contribuir para que as cidades sejam mais sustentáveis. Como é que a criatividade e a inovação podem ajudar as cidades a serem mais sustentáveis e resilientes”, explicou. 

A força do coletivo

Um futuro que se constrói no coletivo e que, na verdade, está bem presente. Para Maiana Brandão, 31 anos, “fazer algo em parceria com a comunidade em vez de já levar a solução pronta” é a senha para uma vida mais justa. Assim, a coordenadora de projetos sociais conseguiu fazer a ponte das palestras do seminário Sustentabilidade do Agora com a sua própria realidade.

Maiana e outras centenas de pessoas lotaram o auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), no Stiep, para assistir ao primeiro evento do ano do Agenda Bahia, iniciativa que já é realizada pelo CORREIO há nove anos para promover discussões que resultam em um arsenal de boas ideias e iniciativas para o desenvolvimento sustentável da Bahia e que fomentam o desenvolvimento econômico e a inovação no estado.

Também entre os participantes, o biólogo Eduardo Dalto, 31 anos, elogiou as palestras. “Os temas são atuais e os palestrantes são referência na área”, 

Além dos 900 inscritos para o primeiro seminário. Este ano, o Agenda Bahia também somou 50 startups inscritas para o Desafio de Inovação Acelere[se], iniciativa do CORREIO e da aceleradora Rede+, para incrementar o ecossistema de inovação de Salvador e que, até novembro, quando acontecerá o último seminário do fórum, vai oferecer um programa de aceleração e desenvolvimento para oito startups selecionadas dentre as 50 inscritas.

Maiana desenvolve projetos sociais (Foto: Marina Silva/CORREIO)

“Eles falaram sobre a gente não fazer algo para a comunidade e levar já pronto, mas construir com a comunidade. Isso é muito importante”,  (Maiana Brandão)

Plateia e Instagram 

O seminário Sustentabilidade do Agora teve até selfie de crachá. Isso porque, o material utilizado para confeccionar as peças de identificação dos participantes foi o papel semente, que depois poderia ser plantado, gerando mini- hortas. As canetas e bloquinhos também seguiam essa linha, com papel reciclado e papel kraft.

No Instagram, a plateia compartihou as imagens do crachá com hastags como #agendasustentavel e #agedabahia2018. De documento de identificação, a peça virou souvenir para quem compareceu à Fieb em busca de inspiração para se tornar mais ativo na construção de uma Salvador amena, humanizada, ambientalmente correta e com mais qualidade de vida.

O Fórum Agenda Bahia 2018 é uma realização do CORREIO, com patrocínio da Revita e Oi, e apoio institucional da prefeitura de Salvador, Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Fundação Rockefeller e Rede Bahia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas