Fotógrafo baiano fatura R$ 28 mil por mês com perfis profissionais para redes sociais

entre
05.06.2022, 11:00:00
Cristian deixou a rotina como fotógrafo de casamentos e investiu no ramo corporativo (Foto: Divulgação)

Fotógrafo baiano fatura R$ 28 mil por mês com perfis profissionais para redes sociais

Cristian Carvalho passou a ganhar cinco vezes mais depois que trocou a fotografia de casamentos pelo posicionamento de imagem para profissionais e empresas

Uma luz suave e um posicionamento frente à câmera com a habilidade de traduzir a sua melhor versão como profissional. Bom, se a imagem já diz mais que mil palavras, o retrato corporativo é capaz de construir uma percepção muito além disso. Não por um acaso, tem crescido bastante o movimento de profissionais investindo na produção dessas imagens para vender mais seus serviços, e o fotógrafo baiano Cristian Carvalho (@cristiancarvalho__) não perdeu a oportunidade de se jogar nesse segmento.

Sim, o olhar de Cristian mudou quando deixou de fotografar casamentos só para atender a demanda corporativa. Se antes ele fazia uma média de três eventos por mês, hoje são de 10 a 15 clientes corporativos no mesmo período.  Na prática, apostar nesse público significou um faturamento de R$ 22 mil a R$ 28 mil - cinco vezes mais do que ganhava com casamentos. 

“O casamento tem uma dinamicidade e uma cobrança muito grande, você precisa entender de foto editorial, gastronomia, fotojornalismo, ter um olhar sensível, então, é uma mistura de técnicas. O retrato, por outro lado, é uma técnica muito específica. Tem a pretensão de contar uma história, passar uma energia, uma essência. Além de faturar mais é bem mais simples operar um retrato”, afirma. 

De acordo com Cristian, médicos e advogados estão entre os principais clientes. Durante todo processo, desde a contratação do projeto até a sessão de retratos propriamente dita, o valor chega até 8 mil. “Um casamento custa em torno de R$ 4,5 mil, R$ 6 mil, alguns R$ 7 mil, só que o custo é muito alto para manter empresa, pois aí entra o álbum, ensaio, contratação de freelancer. Já nesse trabalho, o valor está muito mais associado ao conhecimento de transmitir essa essência construída. Uma vez que você interfere diretamente na forma como seu cliente te percebe e adquire valor, o seu preço também sobe”.

E transmitir confiança, credibilidade e eficiência na comunicação com clientes nas redes sociais não é tarefa fácil. O processo começa com uma a construção de “persona”, onde Cristian faz todo um estudo que vai mapear a relação daquele profissional com o sucesso, sua carreira e como quer ser visto. Na segunda etapa, entra a parte de consultoria de imagem para negócios em que são definidas as estratégias, gatilhos e as formas para otimizar a venda daquela imagem. Só então, chega o dia do agendamento da sessão de fotos. Todo esse processo leva em torno de dois meses.

“O principal é a construção da estratégia, o alinhamento da imagem. Se na fotografia registramos o momento que está acontecendo, no retrato, o fotógrafo não capta uma imagem, ele constrói. O objetivo dos retratos para os negócios é construir uma imagem específica, seja de poder, de desejo, de motivação, transformação, acolhimento, criação, liberdade”, explica. 

Novos negócios
A relação de Cristian Carvalho com a fotografia é coisa de família. O avô Everaldo Melo e o pai, Cleber Melo, trabalhavam como fotógrafos de eventos sociais.

“Com eles, eu aprendi muito a enxergar a fotografia como negócio. A me colocar como empresário e a entender todas as demandas que vem junto”, conta.

Até este sábado, dia 4, Cristian está com agenda fechada para projetos em São Paulo. Apesar de não revelar o nome nem as empresas por questão de confidencialidade, ele garante que são retratos de empresários que movimentam em torno de R$ 1 bilhão no ano.

“Estamos fechando agenda também em Nova York e Portugal. São mercados que queremos expandir. Está sendo incrível passar esses dias em São Paulo, não apenas pelos resultados, mas pelas conexões que estamos fazendo. Só posso dizer que essa não será a primeira vez aqui. Nossa vinda despertou a atenção de empresários de outros estados também”.

Cristian também está preparando um curso para fotógrafos se tornarem retratistas de posicionamento e outro para empresários e empreendedores aprenderem a posicionar sua imagem nas redes - ambos devem ser lançados ainda este ano.

“Empresas são feitas de pessoas. O que mais me chama atenção é que muitas delas não se identificavam como alguém capaz, excepcional. Quando fazemos todo esse trabalho e essa pessoa se enxerga como alguém de sucesso é incrível. Isso muda tudo. Como aparecem, falam, negociam”, completa.


AS DICAS DE CRISTIAN

. Empresário é uma pessoa, o cliente é uma pessoa
São pessoas que têm um padrão de comportamento, de desejo, de medo, objeto, estratégia. Quando você entende que são pessoas, enxerga o que move elas e como retratar isso.  

. Fuja de personagens 
Não adianta falar algo só porque é o que o maior público compra.  Personagens não são sustentáveis a longo prazo. É um mercado que pensa em comunicação, qualidade, estratégia.  

. Encare como negócio
Retratos corporativos não funcionam na mesma lógica fotografia para eventos porque não estamos lidando com sonhos, mas sim, com negócios. “A empresa, o empresário que contrata esse trabalho não quer se sentir realizado, não é por autoestima, sonho, ele quer ganhar mais dinheiro. Essa mentalidade é extremamente importante”, aconselha.   

. Posicione-se
Quando você fala de posicionamento, vende posicionamento, a primeira coisa que tem que fazer é se posicionar também. “Você é o grande motivador do seu mercado. Comece por você”, complementa Cristian.   
 


PERFIS PARA SE INSPIRAR

1. Annie Leibovitz  

@annieleibovitz 


2. David Lazar 

@davidlazarphoto 


3. Albert Watson 

@albertwatsonphotography


4. Éverton Rosa 

@rosaeverton


5. Bruno Van Enck 

@brunovanenck 


QUEM É

Cristian Carvalho é autodidata em fotografia, com formação em Bacharelado Interdisciplinar em Cinema pela UFBA e com cursos de especialização em Psicanálise, Programação Neurolinguística (PNL) e Análise Comportamental. 


***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas