Fundado há 107 anos, Restaurante Colon fecha as portas em Salvador

salvador
26.11.2021, 21:58:00
Atualizado: 26.11.2021, 21:59:04
À esquerda, casarão original do Colon; à direita, prédio em que o restaurante passou a operar após interdições estruturais (Reprodução/Google Maps)

Fundado há 107 anos, Restaurante Colon fecha as portas em Salvador

Tradicional na capital baiana, estabelecimento fez parte da história e foi até citado por Jorge Amado

O Restaurante Colon, um dos mais tradicionais de Salvador, fechou as portas nesta sexta-feira (26). Localizado no bairro do Comércio, o estabelecimento fez parte da história da capital baiana e chegou a ser referenciado por Jorge Amado em seu livro "O Sumiço da Santa".

Fundado por espanhóis, há 107 anos, o Colon é considerado o restaurante mais antigo de Salvador e um dos mais tradicionais, tendo recebido figuras ilustres, como: Carlinhos Brown, Neuza Borges, Tatti Moreno, Nelson Rufino, além do próprio Jorge Amado.

De acordo com Juan Orge, proprietário do restaurante e neto do fundador, a decisão pelo encerramento das atividades foi tomada após complicações causadas pela pandemia de covid-19.

"A queda do meu faturamento acredito que tenha chegado a 80%. Todos os recursos foram investidos, não houve ajuda de ninguém. A gente até usou o Auxílio Brasil, mas não era o suficiente”, comentou em entrevista à TV Bahia.

Além da queda do faturamento, o restaurante enfrentou uma outra crise. O casarão em frente à Praça do Conde dos Arcos, ponto histórico do Colon, foi interditado pela Defesa Civil de Salvador (Codesal) por apresentar problemas estruturais. O negócio acabou sendo migrado para outro ponto, mas não resistiu.

Em seu último dia, o salão do Colon, que enfrentou dias difíceis na pandemia, se viu lotado de clientes que foram se despedir do restaurante e provar uma última vez seus deliciosos pratos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas