'Gatinha da Cracolândia': traficante era modelo, universitária e influencer do crime

em alta
23.07.2021, 14:29:14
Atualizado: 23.07.2021, 14:32:34
(Foto: Reprodução)

'Gatinha da Cracolândia': traficante era modelo, universitária e influencer do crime

Lorraine foi presa em São Paulo nesta quinta-feira

A estudante Lorraine Romero Bauer, 19, aparentava ser uma jovem comum da classe média paulista. O que o rosto de menina pacata não mostrava era uma relação próxima com o mundo das drogas. Nesta quinta-feira (22), a traficante, conhecida como 'Gatinha da Cracolândia', foi presa em Barueri, na Grande São Paulo, com mais de 400 porções de crack, cocaína, maconha e ecstasy, além de quase 100 frascos de lança-perfume.

Lairrane mora com a mãe, corretora de imóveis, o irmão e a filha de 10 meses em um condomínio fechado em Barueri. Ela também é estudante de Direito em uma universidade privada de São Paulo.

Saiba mais: Traficante conhecida como 'Gatinha da Cracolândia' é presa em São Paulo

Em paralelo com as aspirações jurídicas, ela tentava seguir carreira de modelo. Em 2019, de acordo com o portal Metrópoles, ela chegou a fazer contato com a agência com sede em São Paulo e filial no Rio de Janeiro. Ela trabalhou como garota propaganda de uma marca de roupas de Alphaville.

Desde outubro de 2020, ela se tornou mãe de uma menina e passou a postar vídeos nas redes sociais sobre os desafios da maternidade. Ela tinha mais de 30 mil seguidores, uma espécie de "influencer do crime".

De acordo com seu irmão, Lorruam Bauer, Lorraine “se envolveu com pessoas erradas”. “Agora ela vai pagar pelo que fez. A família de maneira alguma vai passar a mão na cabeça dela”, disse o irmão em sua página no Instagram.

Lorraine já havia sido detida com maconha, crack e cocaína no fim de junho na cracolândia, região conhecida pela concentração de usuários de drogas no centro de São Paulo. Na ocasião, ela cumpriu a pena em prisão domiciliar e tinha permissão para sair de casa apenas para consultas médicas.

Nesta quinta, a Polícia Civil de São Paulo prendeu Lorraine sob a acusação de vender e distribuir drogas nas barracas montadas na Cracolândia. O mandado de prisão foi baseado em imagens de Lorraine circulando no fluxo, como é chamada a concentração de usuários de drogas na cracolândia. A advogada de defesa nega as acusações.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas