Gigante do varejo vai transformar casa de personagens de Segundo Sol

bazar
17.09.2018, 11:51:00

Gigante do varejo vai transformar casa de personagens de Segundo Sol

Loja vai ambientar as residências de Beto Falcão (Emilio Dantas) e Cacau (Fabiula Nascimento)

Uma das maiores lojas de varejo do país vai transformar a casa de duas personagens da novela Segundo Sol como estratégia de marketing. A Casas Bahia lança nos próximos dias a campanha Casa de Novela e seus produtos vão ambientar as residências de Cacau (Fabíula Nascimento), que passou de empregada doméstica a chef de cozinha na trama, e a do cantor Beto Falcão (vivido por Emilio Dantas), espécie de anti-herói que passou por uma fase de redenção na novela. "São ambientes diferentes, de personagens distintos, que vão mostrar a amplitude de sortimento da rede", disse Othon Vela, diretor de marketing da Via Varejo, grupo que reúne as marcas Casas Bahia e Ponto Frio ao jornal Estado de São Paulo.

Foto: Divulgação/TV GLOBO
A casa de Beto Falcão vai ganhar um upgrade da Casas Bahia (Foto: TV Globo/Divulgação)

A ideia com a mudança de estratégia de marketing usada pela empresa é deixar de informar ao consumidor os preços da loja e mostrar as diversas possibilidades que eles oferecem em suas unidades. A rede Casas Bahia sempre se caracterizou pela comunicação focada em preço, protagonizada por garotos-propaganda populares e produzida para influenciar o consumidor a aproveitar condições de financiamento.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, tecnologia, bem-estar, pets, decoração e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

A fórmula repetida por décadas está prestes a deixar de marcar o estilo da empresa. E essa "virada" ficará transparente em uma ação em que a companhia tenta falar de design e de serviços, para diferentes públicos, que começará a ser veiculada nesta semana.

A Casas Bahia deixará de perguntar "quer pagar quanto?" para o consumidor para tentar mostrar aos clientes novos tipos de produtos, que não necessariamente possam ser encontrados em outras redes do setor. Segundo o especialista em marcas Luciano Deos, fundador da Gad, à medida que o consumidor fica mais conectado, não são mais as varejistas que informam para o cliente onde está o preço mais baixo. Basta uma busca na internet para que o próprio comprador obtenha esse dado.

Por isso, diz ele, o Magazine Luiza liderou o movimento de transferir o discurso para a entrega de conteúdo e de serviço. "O cliente está em busca de uma curadoria. Isso obriga essas marcas a oferecer também um mix de produtos mais articulado." Com informações do Estado de São Paulo.

 

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração e pets:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas