Goiás de 2018 serve de inspiração para o Vitória contra o Criciúma

e.c. vitória
19.07.2019, 05:00:00
Atualizado: 19.07.2019, 12:07:42
Osmar Loss ainda não ganhou no comando do Vitória (Ascom/EC Vitória)

Goiás de 2018 serve de inspiração para o Vitória contra o Criciúma

Time goiano iniciou reação na 10ª rodada, a mesma em que o Leão joga nesta sexta

O Vitória tem bem em quem se espelhar para ainda alcançar o acesso à Série A nesta temporada. Uma reação tão grande como essa, do Z4 ao G4, não seria algo inédito na história da competição. Pelo contrário, aconteceu há pouquíssimo tempo.

Nesta sexta-feira (19), às 21h30, no Barradão, o rubro-negro tem mais um desafio em busca da metamorfose. Recebe o Criciúma pela 10ª rodada da Série B. O Leão é o lanterna, com apenas quatro pontos.

Diante dessa campanha, o Goiás é o espelho ideal para o Vitória. Na Série B do ano passado, o time largou com uma vitória, dois empates e seis derrotas nos nove primeiros jogos. Ou seja, a essa altura tinha cinco pontos, um a mais que o rubro-negro. Daí vem a questão-chave: reação do Goiás em 2018 rumo ao acesso começou justamente na 10ª rodada, a mesma em que o Vitória enfrenta o Criciúma.

No ano passado, o Goiás bateu o Paysandu na 10ª rodada por 2x1, em Goiânia. O técnico era Ney Franco. O atacante Felipe Garcia, hoje no Leão, esteve em campo. Outro detalhe importante se o Leão quiser se espelhar no Goiás: após o resultado sobre o Paysandu, o time engrenou uma sequência de mais seis jogos sem derrota. Da 10ª à 16ª rodada, conseguiu seis triunfos e um empate.

Com a sequência citada, o time goiano subiu de 19º lugar na 9ª rodada para 8º na 16ª. Mais um detalhe: o caso do Goiás foi único na história da Série B desde a implantação dos pontos corridos, em 2006. Outra reação marcante foi a do Santa Cruz, em 2015, após ter somado nove pontos nos nove primeiros jogos e terminar com o acesso.

Chegou a hora
O problema para o rubro-negro tem sido justamente esse: ganhar. Em seis meses, foram apenas quatro vitórias. O retrospecto de 2019 até o momento é de quatro triunfos, 12 empates e 12 derrotas. Aproveitamento de 28,5%. O técnico Osmar Loss, por exemplo, ainda não ganhou no comando do clube.  Ele tem um empate e quatro derrotas, exatamente nesta ordem.

Mas, em meio a essas informações, existem também motivos para botar fé. Além de Felipe Garcia, já citado, outro atleta atualmente na Toca do Leão passou pela experiência da metamorfose no ano passado com o Goiás: o meia Felipe Gedoz.

Gedoz fazia parte do elenco goiano que conseguiu acesso histórico na última temporada (Foto: Ascom/EC Vitória)

O reforço, que chegou ao Vitória no dia 17 de maio, esteve em campo na citada sequência de sete jogos sem perder que tirou o Goiás do Z4 e o colocou em definitivo na briga pelo acesso. Ele fez 18 jogos na Série B do ano passado, sendo 12 como titular, e marcou quatro gols.

“Da minha parte, lembro do exemplo que tive com o Goiás no ano passado. Em nove jogos, perdemos oito (na verdade foram seis) e empatamos um. E logo depois veio uma fase em que a gente não perdia mais”, lembra Gedoz.

O meia diz que tenta passar o aprendizado dessa experiência para o restante do time: “Com certeza. Não passa somente para nosso elenco, mas para o torcedor também. Temos um elenco com capacidade. Quando a fase é ruim, péssima desse jeito, temos que ter inteligência e saber jogar. Serão muitos jogos com o adversário fechado, tem que saber lidar”.

Uma das principais contratações do Leão para a Série B, o meia só jogou como titular na derrota para o Cuiabá por 1x0, no Barradão. Antes, saiu do banco nas partidas contra Sport e Oeste.

O meia acabou beneficiado pela pausa da Série B para a Copa América, quando o Vitória intensificou os treinos físicos. Ele admite que chegou à Toca acima do peso: “Perdi até agora quase oito quilos. Isso é com minha dedicação. Estou feliz, satisfeito, com vontade. Batalhei, sofri, mas estou aí”.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/historia-em-realidade-virtual-e-contada-em-exposicao-interativa-no-gregorio-de-mattos/
Idealizado pelo cantor baiano Nikima, Auss e Auss XP segue em cartaz até maio
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/barbeiragem-ferry-bate-em-atracadouro-e-assusta-passageiros-veja-video/
Operadora do sistema atribuiu dificuldade em manobra a condições de vento e maré; ninguém se feriu
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ensaio-inedito-de-joao-gilberto-e-descoberto-por-pesquisador/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/baiana-premiada-pela-onu-lanca-campanha-para-levar-agua-potavel-para-a-africa/
Anna Luísa Beserra Santos criou uma tecnologia social capaz de oferecer tratamento de água seguro e barato
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/seis-anos-depois-denny-volta-aos-palcos-do-festival-de-verao/
Em entrevista ao CORREIO, artista fala sobre o Carnaval e sobre a expectativa de voltar ao evento: ele vai mudar verso de música em homagem ao FV20
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ex-vocalista-do-angra-edu-falaschi-faz-dueto-com-cantor-da-calcinha-preta-em-show/
Daniel Diau participou de show em Recife cantando Bleeding Heart/Agora Estou Sofrendo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ouca-festival-do-olodum-consagra-musica-de-sandoval-melodia-para-o-carnaval-2020/
Canção intitulada Lendárias do Tempo reverencia figuras femininas que marcaram a história
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/de-arrepiar-jovens-percursionistas-fazem-apresentacao-no-centro-historico/
Dança, moda e artes plásticas também fazem parte do Coisas do Sim, do Projeto Axé
Ler Mais