Goleiro Bruno se apresenta à polícia após STF determinar que volte à prisão

brasil
27.04.2017, 15:53:00
Atualizado: 27.04.2017, 15:59:31

Goleiro Bruno se apresenta à polícia após STF determinar que volte à prisão

O goleiro foi condenado em março de 2013 a 22 anos e seis meses de prisão

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O goleiro Bruno Fernandes, condenado pela morte e ocultação de cadáver de Eliza Samudio, apresentou-se na tarde desta quinta-feira (27) na Delegacia Regional de Varginha, no sul de Minas Gerais, dois dias depois que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que ele voltasse à prisão. 

Era perto das 14 horas quando ele se apresentou à polícia. Após os trâmites no local, ele passará por exames de praxe e será mandado para o presídio da cidade.

(Foto: AFP)

Bruno estava solto desde o dia 24 de fevereiro, quando uma liminar do ministro Marco Aurélio Mello concedeu habeas corpus ao goleiro com os argumentos de que o jogador tem bons antecedentes e que o recurso da defesa ainda não fora apreciado pelo Tribunal de Justiça mineiro. Por três votos a um, o colegiado decidiu não referendar a liminar de Marco Aurélio Mello. 

O goleiro foi condenado em março de 2013 a 22 anos e seis meses de prisão. Desta pena, ele cumpriu seis anos e sete meses de detenção em regime fechado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas