Golfinho encalhado na praia da Paciência passa por tratamento após ser resgatado

salvador
15.01.2022, 07:00:00
(Paula Fróes)

Golfinho encalhado na praia da Paciência passa por tratamento após ser resgatado

O animal está bastante debilitado e veterinária aguarda o resultado de exames para seguir com o tratamento

O golfinho resgatado na quinta (13), pelo Grupo Especial de Proteção Ambiental (Gepa) após encalhar na Praia da Paciência, no Rio Vermelho, está passando por tratamento no Instituto de Mamíferos Aquáticos (IMA). De acordo com a médica veterinária responsável por tratar o animal, Larissa Pavanelli, de 36 anos, o quadro é delicado. Ele está bastante debilitado, com ferimentos na mandíbula e segue estressado. 

Já foram realizados alguns exames, e os resultados laboratoriais estão sendo aguardados para que, a depender do parecer, um tratamento específico possa ser aplicado. Por enquanto, ele está sendo hidratado e vem recebendo antibióticos.

Golfinho foi achado por banhistas na praia da Paciência, na última quinta (Foto: Reprodução)

A intenção é que o animal, identificado como da espécie Golfinho-de-clymene (Stenella clymene), seja devolvido ao mar, porém ainda não há previsão de quando isso irá acontecer. “O processo de estabilização e tratamento é individual. Cada paciente leva seu tempo e não é possível prever uma duração”, explica Pavanelli, veterinária que está tratando o golfinho.

O Grupo Especial de Proteção Ambiental (Gepa), responsável pelo resgate do animal, acredita que a causa do encalhe pode estar atrelada ao ataque de um predador. Por ser de uma espécie que anda em bandos, o golfinho provavelmente foi separado do seu grupo após o ataque de um caçador e, na fuga, terminou encalhado na praia da Paciência, visto que estava machucado. O fato de os golfinhos passarem pela região  explica sua proximidade da costa após o ataque. 

Para o grupo de proteção, eventos desse tipo não são tão comuns em Salvador. Em todo ano de 2021, o Gepa resgatou 30 animais marinhos, dos quais apenas um foi golfinho. Já este ano, é a primeira vez que outro animal como este é resgatado. 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas