Greta Thunberg vira alvo de ataques no Brasil e internautas fazem campanha

em alta
26.09.2019, 14:30:58
Atualizado: 26.09.2019, 15:20:56
(Foto: Reprodução)

Greta Thunberg vira alvo de ataques no Brasil e internautas fazem campanha

Eduardo Bolsonaro postou foto falsa e radialista fez comentários misóginos: 'precisando de um homem'

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o radialista potiguar Gustavo Negreiros atacaram a ativista ambiental sueca Greta Thunberg, gerando uma campanha entre internautas brasileiros para se desculpar com a adolescente de 16 anos. No Twitter, os usuários levantaram a hashtag #DesculpaGreta, que condena tanto a foto falsa quanto o comentário do radialista, que acabou demitido após a repercussão das falas, que incluía a sugestão de que a jovem "está precisando de sexo". 

Foto falsa
O filho do presidente Jair Bolsonaro compartilhou em seu Twitter uma montagem na qual Greta aparece comendo na poltrona de um trem, enquanto outras crianças, aparentemente famintas, observam da janela.

A foto, no entanto, foi alterada. A imagem original foi publicada em um post da própria jovem sueca no Instagram, em janeiro deste ano. Greta aparece fazendo uma refeição em um trem, porém não há crianças na janela, mas uma paisagem com árvores.

Veja a postagem.

A postagem de Eduardo Bolsonaro também inclui um texto que alega conexão entre Greta Thunberg e George Soros, investidor norte-americano conhecido por seu apoio a organizações e causas de esquerda. No entanto, a informação também é falsa. 

‘Precisando de sexo’
O radialista Gustavo Negreiros, da Rádio 96 FM de Natal (RN), também causou polêmica ao fazer ofensas misóginas contra a ativista de 16 anos. No entanto, os comentários negativos acabaram gerando sua demissão, anunciada pela emissora potiguar nesta quinta-feira (26).

Para o comunicador potiguar, a garota que defende pautas ambientais “está precisando de sexo”, o que também gerou revolta nas redes sociais.

Ele chamou a ativista de “histérica” durante uma transmissão e afirmou que ela precisa “de um homem”.

“Ela é uma histérica, ela é uma mal amada. Vá fumar seu baseadinho lá na Suécia”, afirmou. 

E continuou, mesmo diante dos protestos da parceira de bancada. “Ela está precisando de um homem, ou macho ou uma fêmea. Se ela não gosta de homem, que ela pegue uma mulher”, completou Gustavo Negreiros.

Demissão
Ao site da Veja, Negreiros admitiu que cometeu excessos. “Estou vivendo em um turbilhão. Estou triste e muito abalado. Fiz um comentário infeliz, passei do ponto, não consigo me enxergar nas palavras que disse”, afirmou.

Ainda de acordo com a Veja, o programa perdeu dinheiro com o caso: a Unimed Natal, uma das principais patrocinadoras, decidiu sair de cena, assim como a empresa de implantes dentários Oral Sin Natal, que também retirou o patrocínio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas