Homem é baleado por esposa após se recusar a mostrar conversa no WhatsApp

em alta
11.03.2022, 16:58:21

Homem é baleado por esposa após se recusar a mostrar conversa no WhatsApp

Mulher disse que ia usar arma apenas para assustar, mas ficou nervosa e apertou o gatilho

Uma conversa de WhatsApp motivou um crime na cidade de Pacaembu, no interior de São Paulo. Um homem recusou-se a mostrar as mensagens no celularpara a esposa, que se revoltou e o baleou, de acordo com o portal Metrópoles.

A vítima é agente penitenciário e foi alvejado pela mulher, de 32 anos, por volta das 20h20 desta quinta-feira (10). Ela foi presa em flagrante por tentativa de homicídio.

O agente foi encontrado pelo próprio pai, de 71 anos, que vive próximo à casa do casal, notou a movimentação de pessoas próximas ao local e decidiu averiguar. Ele encontrou o filho sangrando muito, já sendo socorrido em uma ambulância.

O idoso entrou na casa e localizou a nora sentada no chão da cozinha, “em meio a sangue”, como ele próprio descreveu, e com o revólver ao seu lado. Ele explicou que coletou a arma para “evitar mais problemas”.

A vítima foi levada para o pronto atendimento municipal, onde chegou com ferimentos nas costas e saída pelo abdômen. Após ser estabilizado, o rapaz foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Diamantina, onde passou por cirurgia. Seu estado é estável.

A mulher foi abordada por policiais e estava em estado de choque. Ela contou que havia discutido com o marido e exigido ver mensagens que ele havia recebido em seu celular, o que foi negado pelo homem.

Ainda segundo a esposa, ela foi ao quarto do casal e pegou uma arma que pertencia ao marido com “intuito de assustá-lo”. Ela pediu novamente que ele entregasse o celular, mas ouviu a negativa mais uma vez.

A mulher disse ter “ficado muito nervosa” e, por isso, apertou o gatilho. Ela também relatou que não queria machucar a vítima e estancou o sangramento até a chegada da ambulância.

A suspeita foi presa por tentativa de homicídio e levada para a Cadeia de Dracena, onde aguarda transferência para uma penitenciária feminina. Sua prisão foi convertida em flagrante durante audiência de custódia na última quinta (10).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas