Homem preso por matar ex-esposa em Ipirá disse à polícia que não se lembrava do crime

bahia
18.01.2022, 16:32:00
(Reprodução)

Homem preso por matar ex-esposa em Ipirá disse à polícia que não se lembrava do crime

Crime foi testemunhado pelas filhas gêmeas do ex-casal; vítima tinha medida protetiva contra ele

Em depoimento à polícia, Luís Cláudio Judeu, preso em flagrante por matar a ex-esposa, na cidade de Ipirá, disse que estava desorientado e que não se lembrava do crime. As informações são da TV Bahia.

O crime aconteceu na segunda-feira (17) e foi testemunhado por algumas pessoas, incluindo as duas filhas gêmeas do ex-casal. 

Alessandra Souza Rios, de 40 anos, estava chegando em casa com as duas filhas do ex-casal quando foi surpreendida pelo ex-marido. O homem já era suspeito de ter ateado fogo a um salão de beleza de Alessandra, que tinha medida protetiva contra ele.

Segundo a Polícia Civil, Luís Cláudio foi apresentado na Delegacia Territorial (DT) de Ipirá, por uma guarnição da Polícia Militar, e autuado em flagrante por feminicídio. A prisão preventiva já foi solicitada e aguarda deferimento judicial. 

Crime flagrado por câmeras

Um vídeo registrou o momento em que Luís Cláudio Judeu fura os pneus de um carro em frente à casa da ex-mulher e se esconde para aguardar a chegada dela. Quando a empresária Alessandra Souza Rios, 40 anos, chega em outro carro e desce, ele a mata a tiros. O crime aconteceu na segunda-feira (17) e foi testemunhado por algumas pessoas, incluindo as duas filhas gêmeas do ex-casal. 

Nas imagens, divulgadas pela TV Bahia, Luís Cláudio aparece com uma peça de roupa na cabeça, se aproximando do veículo parado na frente da casa. Com uma faca, ele fura os pneus e depois fica escondido atrás do carro aguardando. Alessandra e as filhas voltavam de uma vaquejada. Ela desce do carro e se aproxima do ex-marido, que imediatamente começa a atirar. As filhas correm - uma vai na direção do pai e outra tenta socorrer a mãe.

Alessandra chegou a ser socorrida por vizinhos para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu aos ferimentos. O corpo dela será sepultado nesta tarde no Cemitério Municipal de Ipirá.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas