Hyundai Tucson muda completamente

autos & etc
19.09.2020, 07:00:00

Hyundai Tucson muda completamente

Quarta geração do SUV deverá chegar ao mercado brasileiro no ano que vem

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Tucson, SUV mais vendido da Hyundai, surgiu em 2004 e já teve mais de 7 milhões de unidades comercializadas mundialmente. Com esse histórico o modelo foi apresentado em sua quarta geração, que deverá chegar ao Brasil no ano que vem. O estilo segue o conceito de sensualidade esportiva, o mesmo adotado em modelos como o HB20, que de acordo com a marca sulcorena, tem a "missão" de elevar as qualidades emocionais do design automotivo. 

A Hyundai ousou no desenho da quarta geração do Tucson
A Hyundai ousou no desenho da quarta geração do Tucson
Com novas dimensões, o SUV terá uma opção híbrida
Com novas dimensões, o SUV terá uma opção híbrida
No interior, as telas digitais e o volante se destacam
No interior, as telas digitais e o volante se destacam (Fotos: Hyundai)

“O desenho experimental e avançado de Tucson é fiel ao seu espírito pioneiro e levanta o jogo no segmento mais competitivo da indústria”, SangYup Lee, vice-presidente sênior e chefe do Hyundai Global Design Center

São duas opções de motores movidos a gasolina: um que gera 150 cv potência e o outro, híbrido-leve de 48 V, que rende 180 cv. Também há duas possibilidades a diesel que não vão chegar ao Brasil e uma versão híbrida com rendimento de 230 cv. As transmissões serão automatizadas de dupla embreagem e sete velocidades.

O Tucson também receberá uma versão híbrida plug-in, que poderá ser recarregada na tomada, que ainda não teve seus dados revelados. Em relação às dimensões, o Tucson está ligeiramente maior que seu antecessor: 4,5 m de comprimento (mais 2 centímetros), 1,86 m de largura (mais 1,5 cm), 1,65 m de altura (mais 0,5 cm) e entre-eixos de 2,68 m (mais 1 cm). 

As mudanças no interior acompanham a ideia de oferecer uma geração totalmente renovada. No painel, o destaque é tela de 10,25 polegadas da central multimídia, que é integrada aos comandos digitais do sistema de ar-condicionado. O painel de instrumentos também é digital e exibe as informações em uma tela com as mesmas 10,25 polegadas. 

ATUALIZAÇÃO DISCRETA
Desenvolvido no Brasil e lançado em 2017, o WR-V ganhou sua primeira atualização de estilo e incorporou mais uma versão. O modelo, que tem como base o Fit e que também compartilha equipamentos do HR-V, tem como grande novidade uma nova grade frontal, com desenho horizontal e área cromada mais estreita. Na traseira, além de um novo arranjo das luzes das lanternas, o para-choque ficou maior em 6,7 centímetros, o que deve impedir que pequenos toques atinjam a carroceria.

A Honda promoveu mudanças discretas no WR-V e incluiu mais uma versão na linha (Foto: Honda)

A nova versão, a LX, é a única que não conta com central multimídia. Sempre com transmissão automática e motor 1.5 litro, que rende até 116 cv de potência, é equipado com transmissão automática tipo CVT. A versão LX custa R$ 83.400, a EX, R$ 90.300, e a EXL, R$ 94.700.

NOVAS VERSÕES
A esperada versão RS do Onix, que já está à venda na Colômbia e no Equador, finalmente chegará ao mercado brasileiro. A Chevrolet irá anunciar o preço e os detalhes do modelo na semana que vem, mas já sabemos que além do agregar detalhes esportivos o hatch terá a opção de uma transmissão manual de seis velocidades associada ao motor 1 litro turbo (116 cv).

A Chevrolet lançará a versão RS no Onix hatch e a Midnigth no sedã (Fotos: GM)

O sedã, o Onix Plus, também terá novidades com o lançamento da configuração Midnight. O modelo se diferenciará pelo visual e acabamento preto, como já visto na S10 e no Equinox. O Brasil será o primeiro mercado a comercializar essa versão do sedã.


20 MIL EM GOIÁS
A Caoa anunciou essa semana que sua fábrica em Anápolis, Goiás, alcançou a marca de 20 mil unidades produzidas da Chery. Com 1.500 colaboradores, 172 mil m² e capacidade para fabricar 86 mil carros/ano, a unidade conta com centro de pesquisa e desenvolvimento, homologação de veículos e motores, além de pesquisas de combustíveis e de eficiência energética veicular.

A Caoa Chery está comemorando a produção de 20 mil veículos em Goiás (Foto: Caoa)

O primeiro Caoa Chery produzido na fábrica de Goiás foi o Tiggo 5X, lançado no final de 2018. O número 20 mil foi o Tiggo 8, último lançamento da empresa.


MIMIMI DO MAL MOTORISTA
O Brasil tem estradas ruins e ruas com quebra-molas irregulares, que não seguem a legislação e são instaladas como solução para tudo. Há também vias com mudanças bruscas de velocidade, de 100 km/h para 40 km/h. Mas existe também o mal motorista, que para tudo brada: “indústria da multa”.

Esse indivíduo não observa as placas e para na esquina, usa o smartphone no trânsito, excede o peso regulamentar do veículo, ultrapassa pelo acostamento, dá uma “roubadinha” para não fazer o retorno correto e quer assistir vídeos enquanto dirige. Basta olhar ao redor para notar essas imprudências. Mas esse pessoal acha que está acima dos olhares e fica indignado quando é flagrado por um guarda ou radar.

É O TAOS
O produto do projeto Tarek da Volkswagen ganhou essa semana seu nome comercial: Taos. O SUV será produzido na Argentina para atender a América do Sul, incluindo o mercado brasileiro, e irá ocupar a faixa entre o T-Cross e o Tiguan. A apresentação mundial será dia 13 de outubro.

O SUV inédito da Volkswagen será posicionado entre o T-Cross e o Tiguan (Foto: VW)

AVALIAÇÃO DO SANDERO

Rodei no Renault Sandero com com motor 1.6 e transmissão CVT. Para conferir minhas impressões sobre o hatch confira o vídeo abaixo.

Um dos destaques do Sandero é o porta-malas, o maior da categoria


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas