Idosos com mais de 90 anos começam a ser vacinados em Salvador

salvador
02.02.2021, 15:30:59
Atualizado: 02.02.2021, 18:38:31
Maria Emília ficou contente com a vacinação (Foto: Nara Gentil/CORREIO)

Idosos com mais de 90 anos começam a ser vacinados em Salvador

A prioridade nesta terça é para os soteropolitanos a partir de 95 anos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A fila de carros formada pelo drive-thru da vacinação dos idosos a partir de 90 anos no 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris, já ocupava metros da avenida centenário por volta das 7h da manhã desta terça-feira (2). Apesar do grande número de carros, a espera não foi muito longa e logo chegou a vez de Maria Emília França, 102 anos, tomar a sua primeira dose da CoronaVac. Ela foi uma das idosas imunizadas neste primeiro dia de vacinação, que prioriza aqueles com mais de 95 anos.

“Está sendo maravilhoso ver minha mãe tomar vacina, espero que todo mundo tome. Só vou ficar mais aliviada depois da segunda dose”, comenta Maria José Borges, 62, que é filha de Maria Emília. A segunda dose será aplicada daqui a 28 dias. Recém-imunizada, a idosa comemora: “Estou contente”.

Nesta terça, a vacinação tinha como grupo focal as pessoas a partir de 95 anos. Na quarta-feira (3), a ação é voltada para cidadãos com 94 anos e depois segue a seguinte ordem: na quinta (4), para idosos com 93 anos; na sexta (5), para aqueles com 92 anos; no sábado (6), para pessoas com 91 anos; e no domingo (7), para os cidadãos com 90 anos. O processo sempre ocorre das 8h às 17h.

“Estamos fazendo a vacinação em escala para espalhar o público e evitar aglomerações. O idoso começa a se vacinar hoje e pode continuar até acabar a campanha. Estamos na primeira fase, ela teve que ser fracionada, mas todos os idosos acima de 75 anos e profissionais da saúde serão vacinados ao ter doses suficientes para isso”, explica o Secretário Municipal da Saúde, Leo Prates.

Quatro pontos de imunização montados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) atendem exclusivamente esse público: os drive-thrus do 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris, e no Atacadão em Fazenda Coutos, além das salas de vacina da Unidade de Saúde da Família (USF) Plataforma e também no 5º Centro.

Ainda de acordo com o secretário, os idosos podem se vacinar em outros postos, mas profissionais de saúde não devem utilizar os locais exclusivos para a população acima de 90 anos.

Olga ficou muito contente com a vacinação por se preocupar com a saúde (Foto: Marina Hortélio/CORREIO)

Apesar da escala por idade, todos os idosos com mais de 90 anos que compareceram aos 4 pontos foram vacinados, mesmo aqueles que não estavam na faixa acima dos 95 anos, que integrava a prioridade nesta terça. Esse foi o caso de Olga dos Santos, 92, que mostrava orgulhosa sua carteira de vacinação com a 1ª dose da Coronavac ao deixar o posto montado no térreo do 5º Centro.

“Eu estava ansiosa pela vacina porque temos que manter a saúde já que a vida é linda. Quase nem dormi esperando a hora de vir pra cá”, conta Olga, que foi até o posto com o marido Djalma Marques, 86, que ainda não pode tomar a vacina, mas mal pode esperar para ser imunizado.

Ansiosa para o fim da pandemia, Olga ainda deixa o recado para quem já se vacinou com a primeira dose: “eu vou continuar a usar minha máscara e tudo certinho até o dia que estiver tudo certo com a pandemia”.

A primeira pessoa a ser vacinada na manhã desta terça foi Dona Estelita, uma enfermeira aposentada de 103 anos que mora no Calabar. Por volta das 7h25, ela estava tomando a dose dentro do carro junto com a família.

Outra que recebeu a vacina nesta terça foi Maria Rosa Vilela, 95 anos. Ela conta que está preocupada com a possibilidade dos filhos pegarem o coronavírus, mas comemora por ter recebido o imunizante: “já é bom porque meus filhos vão poder ir lá em casa e eu posso sair mais. A pandemia é horrível porque não pode sair de casa, quero que ela acabe logo em todo o país”.

Depois de receber a segunda dose, Maria Rosa quer viajar para Lapão. “Vou para minha terra passear, chupar umbu e comer milho verde e feijão”, comemora a idosa.

Maria Rosa espera poder encontrar os filhos mais vezes depois da vacinação (Foto: Marina Hortélio/CORREIO)

Leo Prates aponta que a adesão à vacinação é boa nesta terça. O secretário ressalta que parte do posto de saúde do 5º Centro foi realocado para o térreo a fim de facilitar o acesso dos idosos. 

"Tenho no meu corçao que estamos dando o maior presente de Iemajá que ela poderia receber que é a vacinação dos idosos no dia dela. A festa dela começa com miuta alegria e esperança, acho que nossa mãe Iemanjá está muito feliz", comenta Prates.

Presente na vacinação, a médica infectologista reguladora do SAMU, Adielma Nizarala, explica que os idosos com mais de 90 anos são acometidos por quadros mais graves de coronavírus, o que implica em internamento, especialmente na UTI. Portanto, a vacinação da população com essa idade é importante por reduzir as internações.

“Nessa semana, serão vacinados idosos acima de 90 anos. Se a pessoa não estiver na lista é porque não tomou as últimas doses da vacina de influenza ou não fez recadastramento do sus”, afirma a médica.

Antes de comparecer aos pontos de vacinação, é necessário verificar se o nome do idoso consta na lista disponibilizada no site da SMS. Caso não esteja, a atualização cadastral pode ser feita pelo portal Recadastramento SUS.

Também é possível fazer a atualização do cadastro de forma presencial no 5º Centro de Saúde. Nesse caso, o serviço pode ser feito pelo titular ou por algum responsável com a apresentação da carteira de identidade, CPF, RG e comprovante de residência. Caso o idoso esteja presente no ato do cadastramento já poderá receber a dose da vacina.

A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador é imunizar cerca de 7,8 mil idosos cadastrados no Sistema Único de Saúde (SUS) residentes na capital baiana nessa fase da vacinação.

Depois desta terça, o secretário espera que Salvador supere os 75% de aplicação das doses disponíveis para que a Sesab libere um lote de cerca de 7 mil doses para continuar a vacinação dos idosos.  

Vacinação em casa
Segundo o secretário de saúde, 22 idosos acima de 100 anos são vacinados em casa nesta terça. O mais velho deles possui 107 anos. A pasta ainda faz a busca ativa dos acamados para realizar a vacinação à domicílio - 340 idosos nessas condições foram mapeados até esta terça.

Depois da ouvidoria da Prefeitura ter recebido reclamações do site do Vacina Express, onde é possível marcar a imunização em casa, Prates explica que a página está funcionando, mas é programada para bloquear a marcação por pessoas que não podem usufruir desse formato.

De acordo com o secretário, o site é travado para três tentativas: pessoas de fora de Salvador que tentam fazer o cadastro com o endereço de outra cidade, o público menor de 90 anos e profissionais de saúde; além de idosos cujo nome não consta na lista de vacinação.

“A lista foi feita com base em outras campanhas e o cadastramento do SUS. Se a pessoa não estiver com o nome na lista, ela pode vir no 5º Centro para regularizar a situação e se vacinar. O SUS diz que não pode negar vacina a ninguém e não negaremos, mas faço um apelo às famílias já que recebemos 3 pessoas de fora do estado aqui. As doses enviadas para a cidade são compatíveis com a população, não é preciso vir até Salvador para se vacinar”, ressalta Prates. Os idosos de outros estados foram vacinados e os locais de origem vão restituir das odes usadas pela Prefeitura de Salvador.

Para solicitar a vacina domiciliar é preciso acessar o site. As equipes volantes terão a capacidade de atender até 70 agendamentos domiciliares por dia, priorizando a tabela definida pelas idades.

Quem pode se vacinar? 
Idosos acima de 90 anos. É importante seguir o escalonamento por idade.

Terça-feira (02): 95 anos ou mais; 
Quarta-feira (3): 94 anos
Quinta-feira (4): 93 anos;
Sexta-feira (5): 92 anos;
Sábado (6): 91 anos; 
Domingo (7): 90 anos.

Onde se vacinar? 
1) drive-thru do 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris   

2) Drive-thru do Atacadão em Fazenda Coutos

3) Sala de vacina da Unidade de Saúde da Família (USF) Plataforma

4) Sala de vacina do 5º Centro de Saúde Clementino Fraga, nos Barris 

Qual o horário? 
De 8h às 17h

Como se vacinar? 
De carro, pelo drive-trhu. Quem for a pé, se vacinará dentro da unidade de saúde. 

É possível se vacinar em casa realizando o agendamento pelo site. Podem ser realizados 70 atendimentos por dia

O que levar? 
Caso já esteja na lista de vacinação, o idoso deve levar documento de identidade com foto e cartão de vacinação (o último item não é obrigatório)

Caso o nome do idoso não esteja na lista, é possível fazer o cadastramento no 5º Centro de Saúde ou no portal Recadastramento SUS. Nesse casos, é necessário levar a carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

*Com a orientação da subchefe de reportagem Monique Lobo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas