Imóvel com decoração de R$ 2,7 mil vence premiação do Dois de Julho

salvador
05.07.2018, 16:59:00
(Foto: Thais Borges/CORREIO)

Imóvel com decoração de R$ 2,7 mil vence premiação do Dois de Julho

Prêmio para o primeiro lugar foi de R$ 2 mil; o segundo e o terceiro receberam R$ 1 mil e R$ 500

O artista plástico Joaquim Assis, 54, decidiu participar do Concurso de Decoração de Fachadas no Circuito Oficial do Dois de Julho cinco dias antes da festa. Com o tempo curto, virou noite e gastou R$ 2,7 mil para enfeitar a fachada da Associação da Terceira Idade Eterna Juventude, na Rua dos Adobes, número 7. Tanto esforço valeu a pena, o imóvel ficou em primeiro lugar na competição, realizada pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), levando o prêmio de R$ 2 mil. O resultado foi publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (5).

Os enfeites do imóvel campeão – que incluíam uma réplica do carro da cabocla – foram bancados por uma vaquinha entre os associados. “Eu gosto muito do resgate da nossa história. E o bom de ter a Copa é que o Brasil está precisando de alegria para amenizar tudo que está acontecendo”, opinou Joaquim, durante o desfile. Antes desse prêmio, ele já tinha vencido outras duas vezes a mesma competição. 

Ao todo, 18 fachadas disputaram os prêmios. O segundo lugar foi destinado para a fachada do imóvel da Rua Direita do Santo Antônio, 34, que vai ganhar R$1 mil, e a da localizada na Ladeira da Soledade, 150, que ficou em terceiro lugar e receberá R$500.

Segunda e terceira colocadas na disputa de fachadas do 2 de Julho (Foto: Tonny Bittencourt/Fundação Gregório de Matos)

 O prêmio é destinado ao dono do imóvel ou ao locatário mediante comprovante da propriedade ou contrato de locação. Os vencedores terão cinco dias úteis para entregar a documentação e, caso não esteja regular, o suplente será convocado. A comissão de seleção foi composta por Antônio Gonçalves Bittencourt, técnico servidor da FGM, e dois representantes da sociedade civil: Daniel Juracy Mellado Paz, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (Faufba), e Larissa Braga de Melo Fadigas, da Escola de Belas Artes (EBA) da Ufba, que percorreram todo o trajeto cívico.
 
“Ver o povo participando e interagindo com o desfile, numa manifestação alegre e positiva apesar das agruras da vida, é incrível. Para mim, que já participo do evento há muito tempo tanto como servidor público, quanto cidadão e fotógrafo, é muito gratificante poder experimentar mais esse papel de observar a participação de todos. É a criatividade das pessoas na decoração, num evento que celebra a independência, com entusiasmo e devoção”, afirma Bittencourt.
 
Retomada da tradição – Para estimular a retomada da tradição da decoração das fachadas situadas no trajeto do Cortejo Cívico do Dois de Julho, o concurso privilegiou propostas que atenderam a temática cívica, a preservação do prédio, criatividade e originalidade e utilização de materiais sustentáveis. Não foi necessária inscrição prévia. Para participar, bastava decorar a fachada do imóvel dentro do trajeto oficial do circuito, no trecho compreendido entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas