Indiana pede prisão de príncipe Harry após afirmar que ele a pediu em casamento

em alta
14.04.2021, 09:19:29
Atualizado: 14.04.2021, 09:24:37
(Foto: Kensington Palace/Reprodução/Instagram)

Indiana pede prisão de príncipe Harry após afirmar que ele a pediu em casamento

Proposta foi feita por impostor

O príncipe Harry, do Reino Unido, é casado com Meghan Markle, porém está sendo processado por ter, supostamente, partido o coração de uma indiana.

Acontece que uma mulher identificada como Palwinder Kaur diz que começou um namoro virtual com um homem que afirmava ser o duque. O suposto monarca chegou a pedir a mão da indiana em casamento.

Palwinder realmente acreditou que estava conversando com o príncipe Harry, tanto entrou com uma ação na Justiça para que ele pudesse ser forçado a cumprir sua promessa de casamento "o mais rápido possível".

Ela também solicitou que as autoridades indianas emitissem um mandado de prisão internacional para que Harry possa ser detido.

A petição apresentada pela mulher de Chandigarh (Índia) é contra o "Príncipe Harry Middleton" e outros, como o pai dele "Charles Middleton".

"Esta petição é para iniciar uma ação judicial contra o Príncipe Harry Middleton filho do Príncipe Charles Middleton residente no Reino Unido", diz o documento, sem notar que Harry, atualmente, mora nos EUA.

"E para instruir a Polícia do Reino Unido a agir contra ele, pois, apesar da promessa de casamento com a peticionária, a referida promessa não foi cumprida", acrescentou.

O tribunal que recebeu a ação rejeitou o processo, alegando que a querelante não provara estar falando com o verdadeiro Harry. Mas a corte foi solidária com a indiana, apontando que existem muitos perfis falsos nas redes sociais que não podem ser considerados prova de que conversas com pessoas reais aconteceram.

"Este tribunal pode apenas demonstrar simpatia por ela, que acreditava que a conversa falsa fosse verdadeira", finaliza a decisão.

Amangurbir Singh Dhillon, um defensor do Tribunal Superior de Punjab e Haryana, em Chandigarh, disse ao "Independent": "O amor é cego e, neste caso, foi um passo adiante."

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas