Informação e proteção: edição do CORREIO com 10 mil máscaras esgota em três horas

salvador
29.08.2020, 15:00:00
Atualizado: 30.08.2020, 22:32:16
(Divulgação)

Informação e proteção: edição do CORREIO com 10 mil máscaras esgota em três horas

Em parceria com cantor baiano Rallie, jornal chega a 20 mil máscaras distribuídas aos leitores

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em menos de três horas, a edição especial do CORREIO deste final de semana esgotou nas 600 bancas e pontos de venda (fora gazeteiros) de Salvador e cidades do interior. O jornal que circulou neste sábado trazia, além de muita informação e reportagens especiais, uma máscara de pano reutilizável.

No total, foram 10 mil unidades distribuidas junto com os exemplares. A ação, que tem como objetivo conscientizar os leitores e contribuir para conter o avanço do novo coronavírus, foi realizada pela segunda vez desde o início da pandemia e, novamente, mostrou ser um sucesso. 

(Foto: Divulgação)

O diferencial deste final de semana é que a ação foi feita em parceria com o cantor baiano Rallie, que acaba de lançar uma música com Gilberto Gil. Quem adquiriu o jornal teve acesso à máscara, ao conteúdo do CORREIO e à liberação de acesso, via QR Code, ao videoclipe de Um Sonho, gravação de Rallie com a participação de Gil, autor da composição.

Gil e Rallie na gravação da faixa revisitada "Um sonho"
(Foto: Divulgação)

A ideia da campanha partiu do próprio próprio Rallie, que acompanhou a repercussão da edição do encarte anterior, nos dias 18 e 19, e pensou em repeti-la para proteger ainda mais gente. As máscaras levam em seu desenho a frase “em vez do ódio, espalho o amor”, trecho da sua música. A tiragem do CORREIO aumentou em 70% em relação aos outros finais de semana. Mesmo assim, não deu para quem quis. Entre 6h e 9h horas, todos os exemplares tinham esgotado. 

Em parceria com cantor Rallie, CORREIO dará 10 mil máscaras neste fim de semana

Em parceria com cantor Rallie, CORREIO dará 10 mil máscaras neste fim de semana
(Foto: Divulgação)

"O sucesso da primeira ação despertou a atenção dos parceiros. Rallie, que já tem um histórico de ações conosco percebeu com sua sensibilidade que seria ideal reunir a arte com a ação social ao conteúdo de qualidade, que é a nossa principal marca”, disse Mara Salmeron, gerente do Mercado Leitor do CORREIO. Os donos de bancas de revista e outros pontos de venda queriam ter tido mais exemplares para vender. 

Artur: "CORREIO acabou rapidinho"
(Foto: Alexandre Lyrio/CORREIO)

"Acabou rapidinho. mandaram 35 jornais e não deu pra quem quis. Se tivesse o dobro vendia tudo. Importante uma ação social desse porte em um momento como o que estamos vivendo", disse Artur dos Santos, 51, da banca Informação e Cultura, na Rua Augusto Frederico Schmidt, Barra. Artur conta que não permitia que alguns clientes levassem muitos exemplares de uma vez. "A gente controla para que mais gente possa ter acesso não só à máscara, mas às informações do jornal. Além disso, quem compra o jornal sempre acaba levando algum outro produto, né?", explicou Artur. 

Já no Jardim Apipema, a aposentada Iraildes dos Santos Lima, 64 anos, comprou cinco jornais de uma vez. Até o porteiro ia ganhar um. Mas as máscaras seriam para uso de toda a família. "A máscara agora faz parte do nosso vestuário. Uma boa ação essa do CORREIO", disse Iraildes. "O CORREIO já faz sucesso normalmente. A máscara é um atrativo a mais", emendou Florisvaldo Almeida dos Santos, 48 anos, conhecido como alfinete, um dos donos da banca. 

As máscaras, que têm duas camadas de proteção, seguem um modelo mais confortável que dispensa elásticos, dando lugar a uma corda para amarrar atrás da cabeça. A edição, como acontece normalmente, foi vendida dentro de um saco que mantém a proteção do jornal. Um outro plástico dentro desse saco embalava a máscara. O valor do exemplar era o mesmo: R$ 1,75. "Além de agradar os leitores que estão acostumados a comprar o jornal diariamente, se torna um atrativo para novos clientes, que vão até as bancas comprar o jornal do fim de semana, recheado de reportagens originais e muito serviço", acredita Mara Salmeron.

Na banca Marconi, na Avenida Paulo VI, na Pituba, a receptividade dos clientes também foi excelente. Genelson dos Santos Rodrigues, 35 anos, dono do ponto, também teve que controlar o afã dos leitores. "A procura foi enorme. Uma ação positiva do CORREIO. Poderia até mandar mais jornais. Tinha clientes que queria levar três ou quatro jornais e eu só vendia um ou dois. Porque tenho meus clientes de sempre que não posso deixar na mão".

No Campo Grande, o suporte onde são colocados os exemplares do CORREIO na Banca Chagas ficou vazio desde antes das 9h. "Faltou jornal. Foi um sucesso! E a procura continua grande. Toda hora passa um perguntando se tem CORREIO", disse Alex Miranda dos Santos, 32 anos, que aluga o espaço. 

(Foto: Divulgação)

Música
Revisitada em ritmo de toada, a música Um Sonho está sendo lançada em distribuição nacional e internacional pela Fluve/Som Livre. Assim, além do videoclipe que está no YouTube, a música pode ser acessada no Spotify, Instagram, Apple Music, Deezer, Amazon Music e em quase todas as plataformas digitais.

“Essa letra foi escrita antes da pandemia, mas ali a gente já sentia uma necessidade de espalhar o amor. Tem havido muita dicotomia entre nós, tanto do ponto de vista político quanto da intolerância em várias áreas, como raça, gênero, orientação sexual. Essa frase tem muito a ver com o momento que vivemos e que vivíamos. Mas a pandemia exacerbou essa necessidade de desenvolver o espírito da fraternidade”, explicou o cantor.

A composição integra também a campanha de lançamento do CD de Rallie " Surpreendente!”, que traz 12 músicas, contando inclusive com participações do ícone da música africana Felipe Mukenga, do conceituado cantor e compositor carioca Altair Veloso e do pernambucano Targino Gondim, expoente do forró brasileiro.

Com mais essa ação, o CORREIO chegará a 20 mil máscaras distribuídas aos leitores. Analista de marketing e vendas do CORREIO, Caroline Coutinho considera que o sucesso é revelador.  "As pessoas entendem a necessidade de proteção e o CORREIO tem sido uma fonte segura de informações nesse momento. O uso da máscara é obrigatório no acesso à maioria dos estabelecimentos e transportes públicos, por isso é uma ação que também tem um objetivo social”, justifica.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas