Itaberaba adota lockdown de uma semana após alta de pessoas nas ruas

coronavírus
25.06.2020, 18:10:00
Atualizado: 25.06.2020, 18:46:11

Itaberaba adota lockdown de uma semana após alta de pessoas nas ruas

Prefeitura teme que São João possa ser responsável por aumento de casos de covid-19 nos próximos dias, já que cidadãos receberam visitas

A prefeitura de Itaberaba, na região da Chapada Diamantina, decretou, nesta quinta-feira (25), um bloqueio total do comércio e da circulação de pessoas na cidade, o chamado lockdown. O bloqueio começa a valer nesta sexta-feira (26) e terá duração de uma semana, indo até 2 de julho. O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Mascarenhas (PP), que justificou que a medida tem o intuito de conter o avanço da covid-19 na cidade, que já tem 236 casos acumulados, 89 recuperados e 12 óbitos pela doença. 

De acordo com o prefeito, o movimento de pessoas estava sendo alto nas ruas da cidade e mesmo na zona rural. Atualmente, dos 236 casos registrados em Itaberaba, 135 pessoas ainda estão com o vírus ativo, ou seja, não foram recuperadas. 

Prevendo um aumento de ocorrências devido aos descumprimentos da quarentena para celebrar os festejos juninos, o gestor optou por adotar toque de recolher na cidade a partir das 18h até 4h do dia seguinte para evitar o espalhamento do vírus no município. Só serão permitidas saídas para serviços essenciais, como ida a serviços de saúde ou farmácias, para compra de comida, bancos e para busca de serviços públicos de segurança pública.

Durante o período, as fábricas  deverão reduzir em 30% o número de trabalhadores. A entrada de veículos vindos de outros municípios ficará proibida, exceto os de abastecimento alimentar e outros insumos essenciais.

“Com certeza deve haver aumento de casos nos próximos dias, que podem se agravar. Para a gente se proteger, precisamos do apoio popular. Não é um momento eterno, mas vamos ter que conviver com o vírus por um bom tempo”, disse Mascarenhas durante uma live anunciando o decreto.

Ainda segundo o gestor, as regras do novo decreto estão sendo explicadas nas rádios locais. “O que a gente vê é que o país ainda vai enfrentar dias duros e em Itaberaba não será diferente. A transmissão já está em nossa cidade, nas nossas próprias casas porque se recebe pessoas de fora, de Salvador, de São Paulo, de Brasília, que vêm contaminadas e a população fica com receio de orientar para cumprir a quarentena de 14 dias. Neste momento, temos que julgar que todo mundo é suspeito”, completou o prefeito.

Para garantir o cumprimento do lockdown, a prefeitura autorizou a realização de interdições em ruas e equipamentos públicos como praças e parques, além de blitz de fiscalização da vigilância epidemiológica e sanitária e da Superintendência Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). 

A força tarefa de fiscalização e punição será composta também pela Guarda Civil Municipal, Coordenação do Meio Ambiente, Ouvidoria Municipal, Procuradoria Geral do Município e Defesa Civil Municipal, que podem acionar a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, caso necessitem. Os cidadãos infratores ficam sujeitos à pena de três meses a um ano de prisão e multa de valor não informado no decreto.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas