'Já experimentei muita coisa', diz Anitta sobre drogas

em alta
03.02.2020, 20:59:25
(Divulgação)

'Já experimentei muita coisa', diz Anitta sobre drogas

A estrela pop também falou sobre os polêmicos playbacks, e admitiu que usa em certos momentos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A cantora Anitta revelou, em entrevista para a revista Veja, que já usou vários tipos de drogas e disse que fez algumas cirurgias plásticas porque 'deu na telha'.

“Já fiz rosto, corpo, já reduzi seios. As pessoas acham que eu fiz plásticas porque me incomoda. Nada me incomoda. Meu nariz me incomodava. O meu peito me incomodava. O resto, eu porque era muito grande. O resto eu fiz porque deu na telha mesmo”, contou a artista.

Sobre as drogas, a poderosa admitiu ter usado muita coisa mas não se orgulha do fato e ainda explica como é em algumas situações: “Já experimentei muita coisa. Não gosto de julgar as pessoas, mas não achei legal, não. Até beber mesmo, eu só bebo quando estou numa festa. Se eu for num jantar, eu não vou pedir um vinho, uma cerveja. Vou pedir um suco. Agora, se for uma festa, ok, vou beber”.

A estrela pop também falou sobre os polêmicos playbacks, e admitiu que já usou e usa em certos momentos. “Quando é alfo pop/funk, que envolve a sonoridade, eu uso, sim. Não em 100% da música, mas nas partes que mais combina, por achar que necessita de mais força. E assim fazem todos os cantores internacionais que têm esse ritmo, mas como eu sou brasileira, vem o preconceito”.

Para finalizar a conversa, a funkeira disse que está “experimentando” antes de assumir um relacionamento sério, e que poucas pessoas tomam atitudes. “Estou solteira. Pra casar, tem que testar, né? Vamos testando. É difícil as pessoas terem coragem de tomarem iniciativa. Às vezes, os que mais tomam iniciativa são os gringos... Alguém lá de fora que não saiba quem eu sou. Se for alguém que saiba quem sou eu, aí eu que tenho que tomar a iniciativa. Por medo e preconceito”.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas